As pessoas canhotas tendem a ser mais inteligentes: um estudo confirma - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
As pessoas canhotas tendem a ser mais…
As pessoas que falam com os animais são mais inteligentes do que aquelas que não falam Depois de perderem a filha recém-nascida, eles querem mostrar para todos os perigos de uma prática muito comum

As pessoas canhotas tendem a ser mais inteligentes: um estudo confirma

2.711
Advertisement

Durante muito tempo as pessoas canhotas foram vítimas de preconceito, em várias culturas: da européia, que falava da "mão do diabo", à árabe-muçulmana que a considerava impura. Provavelmente, a alimentar essas crenças era o fato de os canhotos serem raros e, portanto, associados a um tipo de doença a ser erradicada.

No entanto, hoje estes preconceitos não existem mais: são sem qualquer fundamento e, pelo contrário, totalmente enganadores. De fato, multiplicam-se os estudos científicos que reconhecem nos genes dos canhotos uma espécie de genialidade, dando-lhes habilidades excepcionais em algumas áreas específicas.

image: pexels
Embora os canhotos representem uma pequena porcentagem da população mundial - entre 10 e 13,5% - destacam-se figuras proeminentes: de Aristóteles a Mozart, de Mark Twain a Nicola Tesla, de Barack Obama a Lionel Messi e Ayrton Senna; se você é canhoto, está em boa companhia e é até mais dotado em alguns setores. 

Isso é confirmado por um novo estudo que investiga a relação entre habilidades manuais e habilidades matemáticas. Assumindo que a preferência no uso da mão é uma das possíveis manifestações das funções cerebrais, notou-se que as pessoas canhotas mostram um maior desenvolvimento do hemisfério cerebral direito, responsável pelo raciocínio espacial e representações mentais dos objetos. Além disso, apresentam um corpo caloso - ou seja, o feixe de células nervosas que conecta os dois maiores hemisférios cerebrais - maior, indicando uma melhor capacidade de processamento da informação.

Como se traduzem estas diferenças cognitivas na realidade de todos os dias?

Verificou-se que, embora não pareça haver diferença entre destros e canhotos na resolução de operações simples - como a aritmética -, os canhotos alcançaram resultados brilhantes em problemas complexos, como a associação de funções matemáticas com um certo conjunto de dados. Além disso, os destros extremos - que afirmam preferir a mão direita em tudo - apresentaram retornos inferiores à média em todos os cálculos matemáticos, independentemente do grau de dificuldade.

Fonte: 

Em conjunto, estes resultados mostram que a destreza, como um indicador de conectividade entre os hemisférios cerebrais, de alguma forma afeta a cognição, especialmente no campo matemático.

No entanto, nem tudo está perdido para destro: na verdade, apenas um terço das pessoas com o hemisfério direito mais desenvolvido são canhotos. Portanto, muitas pessoas destras têm a mesma estrutura cerebral que as canhotas, dotadas para cálculos matemáticos.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
13 Fevereiro 2014
9.887
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado