Não tenho mais paciência - Essas palavras de Meryl Streep nos lembram a beleza escondida na maturidade - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Não tenho mais paciência - Essas palavras…
Veja as frases mais comuns que um manipulador utiliza 8 motivos que fazem dos canhotos pessoas muito especiais segundo a ciência

Não tenho mais paciência - Essas palavras de Meryl Streep nos lembram a beleza escondida na maturidade

1.708
Advertisement

O crescimento não traz apenas rugas e cabelos brancos: são aspectos menos apreciados da idade madura, mas também os menos importantes. Há outras coisas que a maturidade nos traz, em primeiro lugar uma maior autoconsciência e a coragem de fechar muitas portas que nos assustavam em nossa juventude.

Quando alguém cresce, não tem mais medo de ficar em contato com alguns amigos e remover aqueles que se mostraram não tão amigos assim. Não se tem medo de dizer não, se isso significa proteger-se.

Um pequeno ensaio de Maryl Streep conta como é chegar a uma certa idade e estar plenamente satisfeito com o que a maturidade trouxe consigo.

Não tenho mais paciência para certas coisas, e não porque me tornei arrogante; mas simplesmente porque cheguei a um ponto da minha vida em que não quero perder mais tempo com o que me causa arrependimento ou mágoa.

Eu não tenho mais paciência para cinismo, críticas ou exigências excessivas de qualquer natureza que elas sejam. Perdi o desejo de agradar as pessoas de quem não gosto, de amar aqueles que não me amam, de sorrir para aqueles que nunca sorriem para mim. Eu não passo mais um minuto com aqueles que mentem ou manipulam.

Decidi não mais conviver com fingimento, hipocrisia, desonestidade e elogios gratuitos. Não tolero mais a erudição de setor ou a arrogância acadêmica. Eu decidi rejeitar as fofocas. Eu odeio conflitos e comparações.

Eu acredito em um mundo onde os opostos coexistem, é por isso que evito pessoas com um pensamento muito rígido e inflexível. Na amizade eu odeio a falta de lealdade e a traição. Eu não me dou mais bem com aqueles que não sabem elogiar ou dizer uma palavra de encorajamento.

Os exageros me aborreceram e também tenho dificuldade em aceitar aqueles que não amam animais. Mas acima de tudo, não sou mais paciente com quem não merece a minha paciência.

 

 

Advertisement

Deixe um comentário!

x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado