Todos achavam que ela era louca: o mistério desta mulher foi resolvido com um simples desenho. - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Todos achavam que ela era louca: o mistério…
Observe como você fecha a mão e veja o que isso revela sobre a sua personalidade 13 truques absolutamente indispensáveis para quem ama ter uma casa sempre limpa

Todos achavam que ela era louca: o mistério desta mulher foi resolvido com um simples desenho.

4.789
Advertisement

Com 24 anos Susannah Cahalan começou a sua carreira como jornalista no New York Post e tinha iniciado há poucos meses uma relação amorosa. De um dia para o outro, no entanto, a sua vida se transformou em um pesadelo feito de problemas psicofísicos e nenhum médico conseguia encontrar uma resposta para o problema se não aquela de uma doença mental. A sua salvação chegou pouco antes que fosse tarde demais graças a um médico “teimoso”.

Antes que a misteriosa doença começasse a mudar a sua vida, a jovem Susannah era uma repórter que iniciava no mundo do jornalismo.

A sua vida mudou quando começou a ficar muito cansada, com preguiça e confusão mental. Em pouco tempo ela começou a ter formigamento nos membros, ataques de paranóia, alucinações e ataques epiléticos.

A um certo ponto ela teve que ser internada no hospital


A jovem tinha comportamentos estranhos e nenhum dos diagnósticos era aquele certo. Vendo alguns vídeos de quando ela estava no hospital, parecia realmente uma pessoa com distúrbios mentais e era o que pensavam diversos neurologistas: teve quem receitou remédios muito fortes para doenças mentais e quem disse que ela ia em muitas festas...

Advertisement

Finalmente chegou o dia no qual ela iria ter uma consulta com o médico que resolveria o mistério.

Foi quando a família decidiu procurar o doutor Souhel Najjar, diretor da neurologia em dois hospitais de Nova York.

Graças a um teste psiquiátrico standard, o doutor Najjar entendeu em poucos minutos o que ela tinha.

Ele pediu para ela desenhar um relógio: quando ela entregou o papel ele viu que todos os números estavam do lado direito do desenho. Foi o que bastou para que ele entendesse que ela estava com um lado do cérebro inflamado. Uma biópsia confirmou a sua teoria, ela tinha uma doença autoimune chamada encefalite autoimune por anticorpos anti-NMDA.

Graças ao médico, Susannah conseguiu se curar, mesmo que...

Ela não se lembre de quase nada daquele período e tudo aquilo que sabe sobre o que a doença fez com ela, Susannah viu em vídeos ou fotos.

Advertisement

A jornalista escreveu um livro para contar sobre sua doença que não é diagnosticada corretamente em 90% dos casos.

Susannah quis principalmente mostrar que conseguiu se curar porque tinha dinheiro para o tratamento, mas existem pessoas que não têm a mesma sorte.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado