Isto é o que acontece ao seu filho quando você grita com ele - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Isto é o que acontece ao seu filho…
Vamos ensinar aos nossos filhos que na vida é melhor ser honestos que espertos Esta criança desaparecida a 1400 km de casa, a encontra 25 anos depois graças ao Google Earth

Isto é o que acontece ao seu filho quando você grita com ele

980
Advertisement

Ser pai é o trabalho mais bonito e complicado que existe, não há dúvidas sobre isso. Criar e amar seus filhos também implica saber educá-los, infelizmente nem sempre é possível se fazer ouvir e obedecer com "boas maneiras". Assim, a tentação de levantar a voz é grande, com a intenção de atrair a atenção e ganhar respeito. Embora esta seja uma estrada percorrida sempre pelos pais, pode não ser a mais adequada para o bem-estar das crianças.

Uma vida agitada, tanto estresse e fadiga podem colocar uma pressão sobre a paciência de alguém, por isso é difícil manter sempre o autocontrole. De acordo com uma pesquisa paralela das Universidades de Pittisburgh e Michigan (fonte estudo), gritar com uma criança pode ter sérias consequências em seu cérebro, aqui estão:

  • Distúrbios comportamentais. Crianças que foram submetidas à violência verbal desenvolvem problemas no manejo de emoções e atitudes em relação àqueles que não tiveram experiências semelhantes (agressividade, baixo desempenho acadêmico, depressão, isolamento).
  • Problemas de autoestima. Quando você sempre grita para uma criança ser obedecida, ela pensará que não é amado ou apreciado.
  • Bloqueio emocional e estados de ansiedade. Ouvir um adulto gritando faz com que uma criança reaja como se estivesse em uma situação perigosa ativando o hormônio do estresse e o típico mecanismo de ataque/fuga.
  • Desequilíbrio entre os hemisférios cerebrais. As duas seções principais se comunicam através do corpo caloso. Em um estado de tensão, o fluxo sanguíneo é reduzido nessa faixa de fibras nervosas.

Os pais de hoje podem explorar muito mais recursos e conhecimentos pedagógicos do que as gerações anteriores, embora muitas vezes caiam nos mesmos erros e quase sempre pelas mesmas razões. A primeira é a incapacidade de canalizar a raiva e a frustração que se acumulam diariamente no caminho certo ou em outro lugar. As crianças acabam se tornando a válvula de liberação inconsciente. A segunda razão é simplesmente a emulação de comportamentos recebidos por parte dos pais, para os quais nem sequer considera uma alternativa a um sistema que sempre foi usado. Educar sem gritar é possível, inicialmente você precisa de um pouco mais de esforço, mas você será recompensado depois e reciprocamente.

Tags: CriançasÚteis
Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado