Não tem papel e caneta em casa: o menino pobre faz um desenho com a terra como tarefa escolar - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Não tem papel e caneta em casa: o menino…
Dois cônjuges idosos são despejados depois que o neto os traiu e vendeu a casa deles Lencinhos desinfetantes: o tutorial para fazê-los em casa a partir de lenços umedecidos para bebês

Não tem papel e caneta em casa: o menino pobre faz um desenho com a terra como tarefa escolar

Por Roberta Freitas
1.544
Advertisement

Com o lockdown em todo o mundo, muitas escolas em todo o mundo estão fechadas para conter a infecção por Coronavírus e, portanto, as inúmeras lições entre professores e alunos continuam sendo feitas remotamente, ou seja, de casa e com uma boa conexão à Internet. Em alguns lugares do mundo, no entanto, onde a pobreza é alta e o acesso a computadores e dispositivos eletrônicos é baixo, as dificuldades no ensino a distância são realmente muitas. Como, por exemplo, na Argentina.

via: Infobae
image: Infobae

A história comovente que queremos contar aconteceu no vilarejo de Luján de Cuyo, na Argentina; ali Claudia Arabena é professora de artes plásticas na escola General Espejo e sabe que muitos de seus alunos são de famílias muito pobres, que não têm conexão à Internet em casa. Dar aulas remotamente é realmente difícil, então Claudia atribuiu aos seus alunos uma tarefa de casa muito simples: fazer uma obra de arte com o que eles tivessem em casa.

Um de seus alunos, Luciano, com apenas 11 anos, enviou uma foto que mexeu com a professora e com todos os usuários das redes sociais nas quais foram compartilhadas a imagem: o menino não tinha papel nem canetas em casa, então com a ajuda seu irmão de 4 anos criou um dinossauro com terra, galhos e tijolos. Ele não tinha mais nada.

image: Infobae

Ele usou a terra misturada com água para delimitar o corpo do animal, alguns paus como garras e dentes, para dar cor, ele também usou poeira de tijolo. Luciano também deu um toque final ao seu trabalho: com os outros gravetos, ele escreveu seu nome em letras maiúsculas. No fim, seus pais tiraram uma foto e a enviaram para a professora.

“Me dá uma enorme satisfação saber que ele fez isso com o que tinha em casa. Quero salvar o trabalho dos meninos que, apesar da situação dramática, querem seguir em frente. Isso valoriza ainda mais o trabalho de Luciano", disse a professora, profundamente comovida.

Uma lição de casa que vale muito mais do que uma aula na frente de uma tela... o que você achou?

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado