Uma mulher adota uma criança que morava em um orfanato na Bulgária: agora são mãe e filho - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Uma mulher adota uma criança que morava…
20 tatuagens discretas que são pequenas obras-primas de elegância e sofisticação 16 pessoas recriaram suas fotos de infância mostrando que o tempo passa, mas o amor permanece

Uma mulher adota uma criança que morava em um orfanato na Bulgária: agora são mãe e filho

Por Roberta Freitas
7.188
Advertisement

A adoção é um gesto que contém mais de um significado. Representa um presente para quem adota, porque quem tem amor a oferecer pode finalmente encontrar alguém para amar. É um presente para quem é adotado, porque tem uma segunda chance de ter a família que merece, mais uma chance de ser feliz. Existem muitas crianças no mundo que esperam ser acolhidas por um bom coração. Infelizmente, nem todo mundo encontrará um lar, mas a história de hoje é sobre alguém que conseguiu.

Esta é a história de amor de uma mãe que encontrou um filho em um menino desconhecido de outro país, e da criança que encontrou a mãe que lhe tinha sido negada em uma estranha. Stacey Gagnon encontrou o pequeno Israel em um orfanato na Bulgária.

A estrutura era um verdadeiro pesadelo: instalações dilapidadas, serviços inexistentes e crianças mantidas praticamente confinadas em pequenas caixas como animais enjaulados. Na época, o pequeno tinha 4 anos, estava visivelmente abaixo do peso, desnutrido e em condições críticas de saúde, para dizer o mínimo.

Quando os olhos de Stacey encontraram o olhar indefeso de Israel, seu coração se abriu e ela decidiu que não iria embora sem ele. A felicidade de tê-lo encontrado, de tê-lo salvado daquele inferno de almas inocentes, se misturou com a tristeza.

No momento em que a mulher deixou o orfanato com o menino, ela pensou em quantas outras crianças ela teve que abandonar. Essa experiência mudou sua vida e a perspectiva com que agora olha a realidade todos os dias.

Advertisement

Se ela não tivesse chegado a tempo, talvez Israel não tivesse sobrevivido. Em apenas alguns meses, ele passou de um tamanho 12-24 meses para o de uma criança de sua idade. Sua visão enfraquecida devido à escassez de alimentos agora permitia que ele visse o mundo como todo mundo. Ele agora vai para a escola e brinca com seus colegas.

Israel adora ir à igreja e estar ao ar livre. Tudo o que é normal no dia a dia dos outros se torna uma festa para a criança. Cada respiração e passo que ele dá expressa alegria e gratidão.

Não passa um dia sem que Stacey não pense naquele lugar terrível onde seu filho passou um tempo esperando por um destino melhor. Pensa em tantos outros lugares semelhantes com tantas outras crianças que talvez nunca saiam de lá.

É por isso que a adoção é um presente. Há quem queira fazer algo mas não pode ou não consegue. Mas aqueles que têm a possibilidade e a oportunidade quase têm o dever moral de agir. Em algum lugar, há uma criança esperando para ser encontrada e amada, como Stacey fez com seu Israel.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado