Três crianças autistas são excluídas das festas e ninguém vai na festa delas, a mãe: "isso destrói minha alma" - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Três crianças autistas são excluídas…
O enteado entrega os papéis da adoção ao seu padastro pois quer que seja seu pai: o homem não consegue conter as lágrimas Um menino de 8 anos ajuda a aparar a grama de pessoas mais velhas e arrecada alimentos para os necessitados

Três crianças autistas são excluídas das festas e ninguém vai na festa delas, a mãe: "isso destrói minha alma"

Por Roberta Freitas
819
Advertisement

Embora hoje a consciência coletiva sobre determinados temas esteja muito mais presente do que no passado, ao nosso redor continuam a haver muitos exemplos de discriminação, histórias e episódios que nunca gostaríamos de ler e que, infelizmente, acontecem.

Assim como a que contou Katrine Peereboom, falando sobre a delicada questão do autismo infantil e todas as dificuldades que as crianças afetadas por esse transtorno têm que enfrentar no dia a dia. Seus três filhos, em particular, nasceram com essa característica, e dia após dia sofrem com isso.

via: Kidspot

O desabafo dessa mãe no blog Kidspot rapidamente se espalhou pela web, quando a mulher interveio e disse o que realmente significa cuidar de crianças que não tiveram, como as outras, a sorte de crescer sem problemas particulares.

“Muitas pessoas nem percebem um indivíduo com autismo, apenas o classificam como estranho”, comentou ela, pensando em suas lutas diárias. "Se todos aprendessem mais, poderiam entender por que um indivíduo se comporta de maneira diferente".

A referência era obviamente a seus filhos Oliver, Joshua e Tyler, para quem, como ela disse, cada operação - mesmo as mais simples - pode se transformar em um verdadeiro pesadelo. Sem falar na discriminação e desconfiança que geram ao seu redor. Os três filhos, na verdade, costumam ser excluídos das festas de aniversário e quase nenhum convidado aparece na festa deles. "Isso destrói minha alma", continuou Kathrine "eu odeio ver como as pessoas podem ser cruéis".

Para seus filhos, até um corte de cabelo trivial é complicado, um verdadeiro desafio a ser enfrentado, que os apavora muito. Como contou a mãe, em uma visita ao barbeiro, durante a qual felizmente tudo estava indo bem, apesar das dificuldades, Kathrine finalmente pensou que as pessoas haviam entendido a condição de seus filhos. Em vez disso, ao sair do salão, a mulher ouviu um dos clientes que estava lá, comentar irritado que "teve que ouvir as reclamações de Joshua e Tyler o tempo todo".

É inútil descrever como pode ser desanimador se dar conta de tais atitudes, mesmo em uma situação pública. "Ele é uma criança autista e inocente! Como você pode culpá-lo?", Kathrine gritou com o homem, explodindo em lágrimas de dor. Um episódio que diz muito sobre como pode ser horrível sofrer discriminação, principalmente quando o "alvo" são crianças.

Advertisement

“Para meus filhos, a discriminação está em toda parte: as escolas os rejeitam, as atividades esportivas também, não os convidam para festas e todos lhes dão olhares cruéis e comentários horríveis, riem e apontam para eles”, disse Kathrine. "Só espero ter dado a eles as habilidades de que precisam para escapar da negatividade". E só podemos esperar com ela, desejando que finalmente, em todos os lugares, possamos perceber que as necessidades "especiais" de alguns indivíduos não podem e nunca devem ser motivo de exclusão.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado