Com pouco menos de 2 anos, ele foi agredido por dois cães que feriram gravemente o seu rosto: agora as outras crianças o chamam de "monstro" em público - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Com pouco menos de 2 anos, ele foi agredido…
Ela foi sequestrada e vendida logo após o nascimento: após 25 anos ela consegue abraçar seus pais verdadeiros novamente Ela descobriu que seu marido a traía e decidiu deixar o seu vestido de noiva na porta da amante:

Com pouco menos de 2 anos, ele foi agredido por dois cães que feriram gravemente o seu rosto: agora as outras crianças o chamam de "monstro" em público

Por Roberta Freitas
2.447
Advertisement

Não há nada mais traumatizante para uma criança muito pequena do que ser brutalmente atacada por um ou mais cães e ficar gravemente ferida; muitas vezes, não há como escapar. Uma coisa que Brittany sabe muito bem, a mãe de Ryder Wells, um menino que mora na Carolina do Norte e que, com pouco menos de 2 anos, foi repentinamente atacado por dois Rottweilers que desfiguraram seu rosto para sempre e que o forçaram a fazer diversas cirurgias ao longo de 5 anos.

via: The Sun
image: Gofundme

Ryder Wells perdeu metade do rosto com apenas 21 meses, além de ter tido um pulmão perfurado e um braço quebrado; apesar dos médicos preverem uma vida difícil para a criança, Ryder fez de tudo para continuar vivendo, apesar de tudo. Nos 5 anos seguintes, ele enfrentou bravamente cerca de 50 cirurgias de reconstrução facial, incluindo cirurgia de nariz e dentes.

Agora que Ryder está enfrentando o jardim de infância, ele tem medo de mostrar seu rosto a seus colegas de classe, porque se sente um "monstro" aos olhos de muitos de seus colegas que fogem; Brittany diz: "Ele usa óculos e boné e às vezes abaixa a cabeça para esconder o rosto. Mas eu digo a ele todos os dias que ele é bonito, que o diferente é lindo e está tudo bem ser diferente".

image: Gofundme

“É difícil e parte o meu coração como mãe saber que depois de tudo que ele passou, as pessoas nem sempre são gentis com algo que não se pode mudar”, continuou a mãe Brittany. Agora, porém, a mulher tem medo dos anos futuros para Ryder, quando ele começar a enfrentar o ensino fundamental: "Eu o tranquilizo tanto quanto possível, mas estou absolutamente apavorada porque ele vai para a escola. Sempre vai ter alguns alunos que não serão legais com ele".

O risco de bullying para o doce Ryder está sempre ao virar da esquina, mas este menino de quase 7 anos já pode ensinar uma grande lição aos seus semelhantes: aprender a aceitar os outros com empatia e compaixão, sem julgar muito o exterior; nosso verdadeiro eu está em nossa alma!

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado