"Não sou burra": compra uma casa ao lado de uma rua movimentada e reclama do barulho dos carros - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
"Não sou burra": compra uma casa ao…
Ela olha para fora de casa com o binóculo e nota a placa de um fugitivo: o sequestro de uma criança foi impedido Um homem e sua esposa adotam as 5 filhas da irmã que faleceu por causa do Coronavírus:

"Não sou burra": compra uma casa ao lado de uma rua movimentada e reclama do barulho dos carros

16 Abril 2021 • Por Roberta Freitas
3.369
Advertisement

O que você faria se comprasse a casa dos seus sonhos por um preço competitivo e em uma posição estratégica e muito conveniente, mas a apenas alguns metros de uma estrada de mão dupla muito movimentada? Você escolheria morar em outro lugar mais silencioso e menos barulhento ou aceitaria o desafio e moraria lá? Uma mulher britânica foi particularmente criticada pela web ao reclamar de poluição sonora após comprar uma casa que ficava a poucos metros de uma rodovia movimentada: foi sua culpa? Não exatamente...

via: The Sun UK

Jackie McCormack comprou a casa por apenas £ 350.000 e só a visitou nos momentos em que a rodovia A446 estava pouco movimentada e relativamente silenciosa; depois, com o tempo, ela e o marido perceberam que a poluição sonora estava muito além dos níveis permitidos; muitos se perguntam se a mulher tinha sido tola ou não, afinal foi ela com o marido que escolheram morar em uma casa grande perto de uma rodovia. Mas Jackie disse à imprensa que ela não era tão estúpida quanto muitos podiam pensar...

A mulher afirmou que os meios de transporte nas vias de duas pistas não deveriam ultrapassar 85 decibéis conforme exigido por lei, mas graças à medição via iPhone ela percebeu que quando caminhões e ônibus passavam, os decibéis permitidos eram muito ultrapassados: chegavam até a 120 decibéis, mais do que o permitido; um caso real de poluição sonora: "Eu sabia que era uma rua movimentada - não há como contornar. Eu seria estúpida se não achasse que é uma rua movimentada."

Agora, ela e seu marido estão pedindo ao conselho local um limite de velocidade mais baixo na rodovia estadual, instalação de algumas barreiras de segurança para proteger seu jardim doméstico da poluição sonora e um radar de velocidade para melhorar a situação para eles e para os vizinhos que moram em Coleshil, em British Warwickshire.

Advertisement

Embora Jackie tenha afirmado repetidamente que, devido à proximidade de carros e caminhões, ela frequentemente precisa usar protetores de ouvido quando vai para a cama, ela ainda não quis desistir e continua a lutar para fazer as coisas mudarem mais cedo ou mais tarde: "Vou lutar com unhas e dentes para resolver este problema. Não vou sair daqui, não posso me mover porque ninguém iria comprar esta casa!"

Boa sorte em sua batalha Jackie!

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado