A história do piloto de avião que salvou 155 passageiros ao pousar no meio de um rio - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
A história do piloto de avião que…
Um homem idoso se desespera porque seus 7 filhos exigem imediatamente toda a herança e querem deixá-lo sem nada Melhor evitar estas casas: 16 exemplos de imóveis dos quais é melhor passar longe

A história do piloto de avião que salvou 155 passageiros ao pousar no meio de um rio

09 Maio 2021 • Por Roberta Freitas
1.258
Advertisement

Existem histórias incríveis que pertencem ao imaginário coletivo por quanto nos fazem sonhar; são aquelas que lemos em um livro, vimos em um filme inesquecível, histórias que elevaram nossa fantasia e nossa imaginação para além dos limites da realidade. Existem, por outro lado, outras histórias, que realmente aconteceram, mas que não parecem reais por nada. No entanto, às vezes a realidade ultrapassa a imaginação e dá vida a eventos únicos e irrepetíveis que nos deixam sem palavras.

via: History

Esta é uma história incrível de coragem estrelada pelo Capitão Chelsea "Sully" Sulleberger e 155 passageiros em um avião, todos salvos pela coragem extraordinária e mente fria deste piloto americano que não hesitou em preservar a segurança de todos. Primeiro de seus passageiros e depois de sua tripulação. Tudo começou na manhã de 15 de janeiro de 2009, Sullenberger é o comandante do vôo 1549 da US Airways, e está acompanhado pelo primeiro oficial Jeff Skiles. O avião sai do aeroporto LaGuardia em Nova York com destino a Charlotte; logo após a decolagem, o meio de transporte atinge um grande bando de gansos inesperados, cujo impacto primeiro danifica os motores e depois os nocauteia após alguns minutos.

Analisando rapidamente que o avião não teria tempo de chegar a nenhum aeroporto ou retornar ao LaGuardia com segurança, Sullenberger então decide pousar o avião no rio Hudson tomando a decisão com o assistente Skiles em menos de três minutos.

Uma manobra ousada que, no entanto, no final deu certo: o avião pousou nas águas do rio Hudson que circunda a metrópole de Nova York sem nenhuma dificuldade, a manobra do capitão Sully permite que todos os 155 passageiros a bordo se salvem, com um número muito baixo de lesões. Como qualquer capitão de transporte que se preze, Sullenberger foi o último a deixar o avião, depois de se certificar de que todos os passageiros e tripulantes estivessem perfeitamente seguros.

A ação realizada por Chelsea Sullenberger fez dele um verdadeiro herói aos olhos da opinião pública, mesmo que imediatamente após o "Milagre sobre o Hudson" uma comissão de inquérito foi lançada para investigar a dinâmica por trás desse incidente. Tão incrível...

Advertisement

As simulações de voo apresentadas à comissão afirmaram que daria tempo de voltar e pousar com segurança no aeroporto de LaGuardia, sem colocar em risco a vida dos passageiros, mas Sullenberger e Skiles, ambos questionados sobre o aconteceu muitas vezes, rebateram colocando na mesa o tempo necessário para calcular a manobra e suas possíveis consequências. Mais 35 segundos foram somados a esse tempo necessário para a tomada de decisão, o suficiente para confirmar que não, não havia tempo para retornar em segurança ao aeroporto de embarque.

Por seu feito heróico, Chelsea Sully Sullenberger foi condecorado e celebrado pelo então presidente cessante George W. Bush e pelo presidente eleito Barack Obama. Desta incrível história de coragem foi feito um lindo filme dirigido por Clint Eastwood e estrelado por Tom Hanks como o capitão herói.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado