Não convidam seu filho de 6 anos para se formar porque ele tem Síndrome de Down: o desabafo da mãe - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Não convidam seu filho de 6 anos para…
Destaca o bigode com rímel e desafia todos os padrões de beleza: Anuncia ao vivo na TV que ganhou na loteria e quer sair do emprego, mas depois descobre que o prêmio é de € 5.000

Não convidam seu filho de 6 anos para se formar porque ele tem Síndrome de Down: o desabafo da mãe

21 Julho 2021 • Por Roberta Freitas
702
Advertisement

O que é mais doloroso do que ver seu filho com deficiência ser discriminado? Hoje em dia os preconceitos e o medo do "diferente" ainda são fortes, a tal ponto que mesmo quando falamos de crianças, não somos capazes de gestos naturais e gentis. Uma mãe mexicana descobriu que seu filho Romeu, tinha sido excluído das comemorações do dia da formatura simplesmente porque tinha síndrome de Down. “Para mim e para meu filho Romeu foi um dia muito triste. Tive a ilusão de poder ver meu filho se formar como todo mundo”, comentou a mãe, mortificada com aquele tratamento. A escola havia informado que eventos desse tipo haviam sido suspensos devido à pandemia, já que não era possível manter o distanciamento social adequado, mas as coisas não tinham sido bem assim.

Imagine a humilhação e o desespero de saber que, na realidade, foi realizada a festa de formatura do ensino fundamental e como. A escola simplesmente não informou deliberadamente essa mãe, Val Elizóndo, sobre a festa. A razão? Seu filho Romeo tem Síndrome de Down. Aparentemente, a mulher achou que tudo estava normal e que nenhuma cerimônia seria realizada na instituição que seu filho frequentava. Devido à pandemia, muitas das aulas ao longo do ano foram ministradas online, mas ela sempre conseguiu que seu Romeu participasse das atividades escolares. No dia em que deveria ser realizada a cerimônia de formatura dos pequenos alunos, Val foi ao centro para fazer algumas compras, mas ao passar pela escola de seu filho viu algo estranho: o instituto estava aberto e havia várias crianças uniformizadas.

Eram cerca de 9h40 da manhã quando a mãe, profundamente triste, foi pedir uma explicação à professora que não lhe havia comunicado o dia ou a hora da festa. A professora se desculpou dizendo que andava muito ocupada ultimamente, mas que a cerimônia começaria às 10, então Val ainda teria tempo de levar Romeu. A mulher, é claro, se recusou a levar o filho à festa depois de receber um convite tão falso e postou a história em seu perfil no Facebook. A postagem recebeu muitas reações de solidariedade para com o pequeno Romeu e de indignação com a escola e os professores.

Advertisement

Val, entretanto, concluiu sua postagem com uma mensagem simples: "Espero que essas pessoas nunca sejam forçadas a se sentir como me senti hoje. Deus os abençoe!"

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado