Ela sobreviveu a uma doença grave e agora viaja o mundo a pé: "Caminhar salvou minha vida" - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Ela sobreviveu a uma doença grave e…
Menino encontra uma carteira com $ 2.000 no chão e decide devolvê-la ao dono que tinha sido vítima de um roubo Ele deixa tudo e vai morar com a mãe que tem Alzheimer:

Ela sobreviveu a uma doença grave e agora viaja o mundo a pé: "Caminhar salvou minha vida"

25 Agosto 2021 • Por Roberta Freitas
886
Advertisement

Existem aqueles que viajam para se tornarem cultos, aqueles que o fazem por diversão, para relaxar após um período estressante e há aqueles que, por outro lado, consideram a viagem uma vitória pessoal após um período passado em um longo e escuro túnel do qual parecia que nunca iria conseguir sair. Um exemplo de pessoas como essas é Marika Ciaccia, uma destemida e corajosa mulher de 31 anos que quase morreu de uma doença grave.

Marika sempre foi uma menina cheia de sonhos, que teve que esperar por um longo período de tempo devido ao seu grave estado de saúde que a atingiu inesperadamente, quando um dia, de repente, sentiu uma dor insuportável na perna, que havia inchado demais.

Depois de ir para o pronto-socorro, Marika recebeu um diagnóstico muito amargo dos médicos: uma veia havia se bloqueado e lhe causou uma trombose venosa grave. Mas, como se isso não bastasse, parte do êmbolo havia se desprendido e havia o risco de atingir o coração, levando inevitavelmente à morte. Apesar da pouca esperança, os médicos conseguiram salvar milagrosamente a vida dela.

Acontece com várias pessoas que tenham tido experiências desse tipo de mudarem sua perspectiva de vida. Alguns sofrem traumas e os vivenciam de forma ainda mais grave, enquanto outros veem isso como uma segunda chance, um pouco como se tivessem recebido uma segunda vida para viver plenamente.

Felizmente, Marika tinha sobrevivido, ela tinha tido outra chance, outra vida para viver, e qual era a melhor maneira de fazer isso se não viajar ao redor do mundo? Embora ainda estivesse muito exausta fisicamente e embora a recuperação ainda fosse muito longa, Marika decidiu recomeçar a viver imediatamente: começou a viajar, bisbilhotando para descobrir lugares que nunca tinha visto antes.

As viagens favoritas de Marika são aquelas que envolvem caminhadas muito longas. Entre as várias viagens, de fato, aquela a Santiago de Compostela, na Espanha, percorrida a pé durante 800 quilômetros, foi inesquecível. Graças a esta viagem, Marika descobriu seu amor pelas caminhadas, que se tornaram parte integrante de sua vida. Como acontece com muitos, de fato, o jovem de 31 anos queria transformar essa nova paixão em um trabalho e se tornou um guia de caminhantes ambientalistas.

Até o momento, Marika inspira as pessoas por meio de sua conta no Instagram e seu canal no Youtube. Além disso, ela tem um blog e escreveu um livro chamado "A felicidade aos meus pés".

Advertisement

Dizem que alguns eventos acontecem por um motivo e que são lições ensinadas pela vida com as quais precisamos aprender algo. Sem dúvida, Marika aprendeu a amar a vida, se tornando guia e fonte de inspiração para quem deseja segui-la e estar perto dela.

Você também ficou animado ao ler essa história?

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado