Na última entrevista com o chefe, ela comunica que está grávida, mas ele responde com calma: "E qual é o problema?" - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Na última entrevista com o chefe, ela…
Médico se torna pai aos 83 anos: Ele demite o funcionário que chegou com uma hora de atraso e depois o contrata de novo: uma história absurda

Na última entrevista com o chefe, ela comunica que está grávida, mas ele responde com calma: "E qual é o problema?"

23 Fevereiro 2022 • Por Roberta Freitas
3.804
Advertisement

Tem havido muita discussão sobre como as empresas tendem cada vez mais explicitamente a desencorajar a maternidade, talvez rejeitando excelentes candidatas apenas porque estão grávidas ou porque querem ter filhos. Felizmente, nem todas as realidades são tão sombrias e ainda existem algumas boas histórias de esperança, que gostamos de contar para motivar todos as jovens trabalhadoras por aí. Federica Granai, de 27 anos, passou com sucesso os 5 passos antes da entrevista final com o diretor da empresa a qual se candidatou; no momento-chave, em que se viu cara a cara com o empresário, ela especificou que estava grávida, por uma questão de honestidade. Obviamente, Federica fez isso temendo a reação negativa do chefe da empresa, que a surpreendeu: "e qual é o problema? É uma ótima notícia!".


Lei è Federica Granai. Dopo essere rimasta senza lavoro fa un colloquio con noi. Alla selezione ci sono diversi...

Pubblicato da Simone Terreni su Domenica 13 febbraio 2022

Qualquer outra pessoa, no lugar de Federica Granai, teria temido a reação negativa do chefe da empresa, quando ela informou que estava grávida. Infelizmente, isso é uma verdadeira injustiça para as mulheres trabalhadoras que também desejam a maternidade. Trabalho e maternidade não devem ser mutuamente exclusivos em uma sociedade evoluída, mas, principalmente em tempos de crise, os empreendedores visam mais ao lucro do que à humanidade. Felizmente, esse não foi o caso de Simone Terreni, proprietário da empresa "VoipVoice", em Florença, na Itália. À "confissão" de Federica de que estava grávida na última etapa antes da contratação, Terreni respondeu como um verdadeiro líder: "só isso? E qual é o problema? É uma ótima notícia!".

O depoimento de Federica é importante e nada óbvio na sociedade em que vivemos: "para mim, lealdade e transparência são a base de tudo. Eu poderia ter assinado o contrato em silêncio e confrontado a empresa com um fato consumado. Mas não achei correto. A oportunidade que me foi oferecida era muito grande e eu não queria trair a confiança daqueles que acreditaram em mim”. E já a partir disso um bom líder pode entender que está diante de uma pessoa honesta e determinada.

TUTTO IL RESTO È NOIA! Ho distrutto il mio PC! Ho versato uno tsunami d’acqua sulla tastiera. E poco dopo il mio Mac è...

Pubblicato da Simone Terreni su Martedì 18 gennaio 2022

Hoje Federica deu à luz e é mãe de um filho chamado Diego e seu depoimento continua sendo importante: "se conto minha história é para que outras empresas possam seguir o exemplo daquela em que trabalho. Para entender que as mulheres, com ou sem filhos, não são um limite. E se uma mulher vale, vale e ponto final”.

Talvez seja exatamente isso que a maioria das empresas deva entender de uma vez por todas. Você concorda?

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado