Às vezes dizemos que estamos cansados, mas na verdade estamos tristes - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Às vezes dizemos que estamos cansados,…
Devemos ter em torno a nós pessoas que nos façam estar bem, ou que ao menos não nos façam mal As pessoas mentirosas nunca mudam: veja as 7 características que as distinguem

Às vezes dizemos que estamos cansados, mas na verdade estamos tristes

Por Roberta Freitas
135.969
Advertisement

Às vezes há dias em que nos sentimos sempre cansados, e todo gesto nos parece mais pesado, como se, por reflexo, até os dias parecessem monótonos, sem sentido. Podemos ir ao médico para procurar a causa orgânica, imaginando a falta de vitaminas ou uma patologia, mas sem detectar nada.

Entendemos então que é tristeza: quando nos invade, a concebemos como algo patológico, do qual devemos nos libertar o quanto antes.

No entanto, não existem remédios para curá-la; enquanto essa emoção não se estender ao longo do tempo, interferindo na nossa vida, a tristeza - que não deve ser confundida com a depressão - representa uma oportunidade para crescer como pessoas.

Nosso estado emocional é regulado pelo cérebro: em particular, é a amígdala que nos faz sentir esse sentimento de inatividade e esgotamento físico. Uma falta de energia que tem um propósito claro: incentivar a introspecção. Nesses casos, na verdade, o cérebro sugere que chegou a hora de parar e refletir sobre certos aspectos de nossas vidas, que provavelmente devemos mudar.

Portanto, é essencial atentar para essa emoção, pois sinaliza um mal-estar que, se ignorado, pode, com o passar do tempo, se tornar um problema muito mais difícil de gerenciar e resolver.

Longe de desprezá-la, a tristeza tem três virtudes que devemos aprender a reconhecer e aceitar: vamos ver quais.

1. É um aviso. A perda de energia, fadiga e falta de recursos mentais são apenas os sintomas de um desconforto que diz respeito à necessidade de mudar algo em nossas vidas: devemos entender o que, refletindo.

2. É o resultado de uma recusa. Às vezes, continuamos teimosamente a nos recusar e a não aceitar o fato de ter que mudar alguma coisa - um relacionamento, trabalho, etc.

3. É um instinto de preservação. A tristeza, através do cansaço, nos convida a fazer uma pausa, afastando-nos da correria diária para entender o que está errado em nossas vidas. Somente respondendo a esse chamado do corpo podemos salvaguardar nossa autoestima e integridade mental.

A mudança em nossas vidas é inevitável e saudável: quanto antes nós a aceitarmos e aprendermos a reconhecer seus sinais, mais cedo iremos desfrutar de uma vida melhor. 

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado