Não serve a nada orar e ir na igreja se na vida cotidiana somos pessoas ruins - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Não serve a nada orar e ir na igreja…
Encontra um gatinho abandonado e decide adotá-lo: as fotos das suas viagens são um espetáculo Veja por que você deveria organizar uma viagem com sua mãe ao menos uma vez por ano

Não serve a nada orar e ir na igreja se na vida cotidiana somos pessoas ruins

367.256
Advertisement

Existem vários ditados, provérbios e sentenças que expressam o conceito de dualidade e ambiguidade típico de muitas pessoas. Dizer, por exemplo, que a "aparência engana", descreve de diferentes maneiras um comportamento que se conforma apenas superficialmente à moralidade e às regras sociais. Na realidade, os mesmos indivíduos portadores de verdade e coerência são os primeiros a mostrar o seu pior lado na esfera privada, numa espécie de dupla identidade.

via: inc.com
image: maxpixel.net

O discurso é válido para a religião, para as normas de vida comum, no trabalho, entre o casal e na vida familiar. Em outras palavras, há sujeitos que primeiro apontam o dedo para o que está errado, criticando o trabalho ou o pensamento de outros, quando secretamente cometem os mesmos erros ou compartilham as mesmas opiniões. Já deve ter acontecido um pouco com todos nós de ver alguém fazer um discurso que condena o Governo pela sua corrupção, os cidadãos pelo desrespeito às leis, quando ele próprio nunca perde a oportunidade de fraudar, não pagar impostos ou contrariar os costumes mais básicos para viver em modo civil.

Além da pura hipocrisia, é como um drama interpretado todos os dias e realizado perante o público, enquanto os poucos que têm a infelicidade de compartilhar a vida cotidiana tocam a parte mais sombria. O mundo está cheio de falsos moralistas, defensores da ética que têm um rosto limpo e uma alma suja. O mundo das redes sociais conseguiu então ampliar ainda mais esse aspecto inerente à interioridade de muitas pessoas. O que é publicado, entre posts e imagens, é apenas o que queremos mostrar, não é a verdade.

Assim acontece que duas realidades paralelas são criadas que coexistem na mesma dimensão. O de pessoas ativas, brilhantes, felizes, respeitosas e normais, que diariamente escondem as simples banalidade de sua existência e a mascaram com outra que é mais interessante e compartilhada com as outras pessoas.

Mas a verdade é que as mesmas pessoas que criticam tudo do outro lado da tela são exatamente iguais aos outros, são pecadores disfarçados de santos. Viver com duas caras não é apenas exaustivo, mas também insalubre, produz conflitos internos e cada vez mais nos distancia do que é a versão original de nós mesmos.

Assim, uma população de traidores e mentirosos está crescendo, mas o antídoto é simplesmente aceitar a si mesmo como é. Temos que trabalhar todos os dias para dar um passo a mais em direção à pessoa que gostaríamos de ser, e que até agora só fingimos ser.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado