A menina é surda, então a escola aprende a língua dos sinais para dar uma mensagem de inclusão - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
A menina é surda, então a escola aprende…
Estas 12 fotos contam em modo sincero o que significa dar apoio verdadeiro a alguém O tempo voa e não volta: avalie bem com quem você quer passá-lo

A menina é surda, então a escola aprende a língua dos sinais para dar uma mensagem de inclusão

543
Advertisement

A escola não é apenas o local preparado para a educação, mas é também o contexto em que aprendemos conceitos como educação, respeito e inclusão. Todas as crianças têm o direito de ser tratadas da mesma maneira e ter as mesmas oportunidades, independentemente da cor da pele ou de ter alguma deficiência. A "normalidade" é um princípio que muda, pois é decidido por estereótipos culturais, e é precisamente a tarefa da escola abrir o coração e a mente das novas gerações.

via: CNN

Deste ponto de vista, a Dayton Consolidated School of Maine nos Estados Unidos se tornou um pequeno exemplo de solidariedade e altruísmo quando todo o instituto recebeu lições de língua de sinais para ajudar a integrar melhor a pequena Morey Belanger, uma criança surda de apenas seis anos de idade. A preocupação dos pais era compreensível quando a criança atingiria a idade para ser matriculada na escola, com o receio de que ela se sentisse isolada devido ao seu problema.

Daí a iniciativa de tornar o instituto adequado para os deficientes, certificando-se de que a língua dos surdos se tornasse uma matéria normal de estudo. Kimberly Sampietro, diretora da escola, disse que a presença de Morey era uma oportunidade para todos enriquecerem, trazendo uma espécie de cultura e abertura nunca antes vista. Além dos cursos educativos, também foram instalados sistemas de assistência e orientação para deficientes auditivos, com placas espalhadas pelos corredores, por meio das quais informações sobre a língua de sinais podem ser melhor fixadas nas mentes dos alunos.

Advertisement
image: Facebook

Morey é feliz, se sente parte do grupo e todas as outras crianças a amam, a consideram exatamente como uma delas. Ser normal é apenas uma questão de pontos de vista, mas também é errado ignorar as diferenças e insistir no achatamento. Uma deficiência, uma fragilidade deve ser preenchida com assistência ativa, fazendo as pessoas deficientes se sentirem bem-vindas, protegidas e apoiadas na superação de qualquer obstáculo.

Às vezes as crianças sabem ser más e rancorosas para com aqueles que são diferentes delas, mas apenas porque alguém não conseguiu ensiná-las o que é certo. Sob a orientação certa, os pequenos têm o poder de dar confiança e transmitir otimismo para aqueles como Morey, que só querem ter seu lugar no mundo.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado