Mamãe e papai: desliguem os celulares e dediquem mais tempo aos seus filhos - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Mamãe e papai: desliguem os celulares…
Se você é ansioso, pode ser que seja mais inteligente que a média: é o que diz um estudo Amamentar o seu filho é a coisa mais natural do mundo, ninguém deveria te dizer para se cobrir

Mamãe e papai: desliguem os celulares e dediquem mais tempo aos seus filhos

1.010
Advertisement

Desde a infância até a adolescência, a presença e a orientação dos pais são elementos fundamentais para o desenvolvimento saudável do indivíduo. Desde tenra idade, passando pelos estágios mais importantes do crescimento, crianças e jovens precisam de pontos de referência concretos e perceptíveis, incorporados pelas mães e pelos pais. Hoje, a tecnologia torna todos mais conectados à rede mas, ao mesmo tempo, desconectados da realidade externa - um fator que pode prejudicar o bem-estar das crianças.

via: Momspresso
image: Unsplash

Fala-se muito em limitar o uso de smartphones para crianças, devido aos muitos problemas que essa dependência pode causar: distúrbios do sono, comportamento, aprendizado etc. Muito menos, ou talvez muito pouco é discutido, sobre o que pode desencadear o abuso de telefones celulares por parte de pais e mães em relação aos jovens.

O uso excessivo de dispositivos eletrônicos atrapalha a atenção dos pais e atua como um componente perturbador no relacionamento com os filhos. Assim, as crianças passam a compartilhar tempo e espaço com adultos distraídos, que ficam conversando ou brincando com seus telefones celulares, e perdem a preciosa contribuição da interação e da troca emocional.

Vários estudos abordaram a questão trazendo vários aspectos, todos ligados à mesma matriz. Em alguns casos, observou-se que os filhos de pais "smartphones dependentes" têm maior probabilidade de experimentar sentimentos negativos, como ansiedade ou incerteza.

Em outras circunstâncias, foram destacadas atitudes “competitivas” das crianças, que se mostraram mais indisciplinadas e inquietas, adotando essa estratégia para poder ter mais atenção e separar os pais dos telefones celulares. Alguns menores entrevistados até confessaram ter danificado os dispositivos de mães ou pais, como se quisessem eliminar um "rival".

Advertisement
image: maxpixel

Especialmente crianças, mas também adolescentes, podem desenvolver a convicção de que não são importantes o suficiente, além de não receberem informações claras e precisas sobre o caminho a seguir em sua educação social. As consequências mais óbvias são raiva, tristeza, depressão, temperamento brusco, hiperatividade - tudo por não ter recebido a quantidade certa de amor e atenção.

Para remediar esses problemas, não é necessário eliminar completamente o smartphone da própria vida, mas é suficiente moderar seu uso ao mínimo necessário. Quando você está com sua família, precisa aproveitar o momento, desconectar-se de tudo e simplesmente estar presente com as pessoas ao seu redor. Isso melhorará a harmonia do lar e ajudará a garantir que as crianças cresçam adequadamente e sem lacunas afetivas.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado