Acalmar uma criança com o celular ou tablet não o ajuda a se tranquilizar: palavra de psicólogos - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Acalmar uma criança com o celular ou…
Todos as noites este padeiro deixa o pão que não vendeu em um banco para que as pessoas em dificuldade possam pegá-lo O homem certo irá se apaixonar pela sua mente e irá te aceitar por aquilo que você é, sem filtros ou máscaras

Acalmar uma criança com o celular ou tablet não o ajuda a se tranquilizar: palavra de psicólogos

988
Advertisement

Quantas vezes, olhando ao redor em locais públicos, notamos mães e pais que, para acalmar seus filhos, simplesmente decidem "estacioná-los" na frente de smartphones ou tablets, para assistir vídeos, desenhos animados ou ouvir músicas?

Certamente isso terá acontecido com muitos. Mas temos certeza de que esse comportamento é sempre o correto a ser mantido? A resposta é não, e não por uma postura "anti-tecnológica", mas por causa dos danos concretos que podem ser criados para as crianças e para o seu correto desenvolvimento. Vamos ver o porquê.

image: Peakpx

Jogos e brinquedos, para novas gerações, não contam mais como antes. Desde os primeiros anos de vida, as crianças de hoje entram em contato com dispositivos tecnológicos e implicitamente sabem que serão componentes fundamentais de suas vidas. Quando esses dispositivos "inteligentes" assumem o papel de babá, você corre o risco de fazer qualquer coisa, menos o bem dos pequenos. A tela, de fato, se torna uma espécie de "doce eletrônico", que de forma alguma ajuda a educar melhor uma criança.

A princípio, toda criança pode se acalmar com tablets e smartphones, mas a longo prazo não é bom. Se antes, mesmo com muitas dificuldades, uma história era contada, um livro era lido ou tentávamos fazer a criança sorrir, hoje passamos esses "trabalhos" para um vídeo simples de visualizar.

image: Pxhere

Ao fazer isso, depois de horas e horas passadas em frente a uma tela absorvendo informações passivamente, as crianças serão cada vez menos capazes de controlar sua raiva e nunca aprenderão a realmente se acalmar. Sem mencionar que os passatempos tecnológicos reduzem, e não em pouco, os estímulos que a imaginação de uma criança pode ter, mesmo inventando novos jogos, simples, mas reais.

Somente através da recuperação da criatividade, de fato, a criança poderá crescer melhor, longe de visões de sentido único e limitado, que não estimulem o confronto e o contato direto com outras pessoas semelhantes ou, simplesmente, com os pais. Pais e mães desempenham um papel fundamental nisso, e são as únicas figuras que podem fazer uma mudança decisiva em seus filhos, para que não se tornem dependentes da tecnologia. Abaixo os telefones celulares: é hora de redescobrir a fantasia e de brincar!

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado