Uma gatinha abandonada é "adotada" e criada por um Husky: agora ela age como um cachorro - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Uma gatinha abandonada é "adotada"…
Berinjelas à milanesa: a receita para prepará-las no forno com poucos ingredientes e muito poucas calorias 7 coisas que você pode fazer com a pasta de dente, além de escovar os dentes

Uma gatinha abandonada é "adotada" e criada por um Husky: agora ela age como um cachorro

01 Julho 2020 • Por Roberta Freitas
774
Advertisement

Os animais nos acostumaram a histórias e comportamentos que muitas vezes podem nos surpreender das maneiras mais lindas. Suas atitudes, de fato, conseguem dar lições importantes para nós, seres humanos, e nos mostram o que é a tolerância e o altruísmo.

É apropriado dizer que a diversidade não conta para eles, tomando como ponto de partida a história que estamos prestes a contar. As protagonistas são uma Husky muito doce chamada Lilo e uma gatinha infeliz que arriscou não conseguir sobreviver. "Infeliz" sim, mas apenas a princípio, porque graças ao cão esplêndido ela encontrou um carinho e um calor que somente a mãe que não estava mais lá com ela poderia ter lhe dado.

Estamos em San Jose, Califórnia. A gatinha foi abandonada na rua e, quando as três irmãs que moram com Lilo a resgataram, a pequena certamente não estava em boa saúde. O filhote, de fato, havia sido separado muito cedo da mãe, e fazer com que ela se recuperasse não era uma tarefa simples. Ela tinha medo e não queria comer, com certeza, nesse estado, não duraria muito.

Felizmente, porém, havia também a Husky Lilo em casa com ela, que sempre teve um excelente relacionamento com os gatos, ao contrário do que se poderia acreditar. A cadela, ​​intrigada e aparentemente amolecida pela gatinha, se aproximou e começou a abraçá-la, até que incrivelmente a gatinha aceitou mamar nela. Não demorou muito, daquele momento, para que Rosie - assim que foi chamada a gatinha salva da rua - se recuperasse.

Advertisement

O carinho que ela mostrou era único e especial, e era como se a proximidade com a cadela lhe desse uma nova vida. Lilo nunca se importou que o filhote que ela acabou por "adotar" fosse um gatinho em vez de um cachorro, e as duas acabaram fazendo uma amizade verdadeiramente invejável. Nos meses seguintes, Rosie, com força total, também se juntou a Miko e Infinity, os outros dois huskies que estavam em casa, salvos pelas irmãs: o quarteto agora está tão unido que suas ações são seguidas por muitos usuários no Instagram e Facebook.

O vínculo mais forte, no entanto, Rosie tem - e sempre terá - com Lilo, que foi sua primeira e verdadeira salvadora. Sem ela, Rosie não teria sobrevivido, e não estaria livre para correr, brincar, se divertir e realizar acrobacias como se também fosse um cachorrinho de verdade. De fato, de vez em quando Rosie nada com sua "mãe" canina! É verdade: os animais sempre sabem como nos mostrar que podem ir além das diversidades, em lindos exemplos de inclusão e tolerância!

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado