Uma menina de 5 anos é rejeitada no acampamento de verão porque tem síndrome de Down - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Uma menina de 5 anos é rejeitada no…
11 gestos de gentileza desinteressada que fizeram as pessoas reconquistarem sua confiança na humanidade 10 fotos mostram como a vida mudou nas escolas do mundo todo

Uma menina de 5 anos é rejeitada no acampamento de verão porque tem síndrome de Down

Por Roberta Freitas
639
Advertisement

Ser mamãe e papai é um emprego em tempo integral. E quando você é pai de uma criança com deficiência, esse compromisso se multiplica e realmente não tem trégua. A alegria é grande, o peso é doce, mas todo ser humano tem suas limitações e de vez em quando também precisa de um descanso.

Uma pequena pausa na vida cotidiana era tudo o que um casal francês queria. No entanto, eles não tiveram um bom descanso porque sua filha tem Síndrome de Down. Foi assim que aconteceu.

via: RMC

[Hors cadre] Ca démarrait bien, pourtant. Je me préparais mentalement depuis quelques jours à poser de nouveau « la »...

Pubblicato da Louise and co. su Domenica 2 agosto 2020

No verão de 2020, Rèmy e Caroline pararam em um miniclube especializado em atividades recreativas para crianças de 3 a 11 anos. Para a pequena Louise, filha deles de 5 anos, aquele lugar parecia perfeito. Quando tentaram registrar o bebê e deixá-la aos cuidados da equipe, a entrada foi negada. O motivo foi que a criança, com "Trissomia 21", ainda usava fralda e as operadoras não poderiam atender às suas necessidades.

Para os dois, era um balde de água fria. A placa não dizia nada sobre crianças deficientes, de modo que essa afirmação parecia absurda, além de desmotivada. O fato é que Louise não conseguiu acessar a brinquedoteca.

Pela enésima vez, os pais zangados e desconsolados tiveram que voltar para casa. Na verdade, não foi a primeira vez que tal circunstância ocorreu. Cada vez que tentaram deixar a criança em algum centro, sempre havia alguma desculpa ou impedimento. Rèmy publicou a história no Facebook recebendo muitas mensagens de solidariedade. Quem vive em uma condição semelhante a desses pais sabe como é difícil continuar. O apelo é que mais e mais estruturas sejam organizadas conforme necessário, mostrando-se mais flexíveis e inclusivas.

Para a criança com síndrome de Down, a inclusão é um elemento fundamental de crescimento, para não se sentir "diferente", mas igual a todos. As creches devem parar de tratar os usuários jovens como "clientes" e lembrar que eles ainda são crianças.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado