Inventa "iglus" para os sem-teto: abrigos quentes e seguros que permitem que essas pessoas sobrevivam no inverno

por Roberta Freitas

29 Outubro 2020

Inventa "iglus" para os sem-teto: abrigos quentes e seguros que permitem que essas pessoas sobrevivam no inverno
Advertisement

O problema da falta de moradia, ou seja, de quem vive bem abaixo da linha da pobreza, sem poder pagar nem mesmo um quarto ou uma cama quentinha para dormir, é um problema estrutural, que dificilmente pode ser resolvido em pouco tempo. As iniciativas para estancar o problema e oferecer melhores soluções de vida a essas pessoas que se encontram sem nada, obrigadas a mendigar, são muitas em todo o mundo e são mais ou menos implementadas sempre que possível. Na França, por exemplo, um homem construiu estruturas, não surpreendentemente chamadas de "iglus", que permitem que os sem-teto se refugiem em um local seguro e quente durante o rígido inverno europeu.

via Iglou

Advertisement
Facebook / Iglou

Facebook / Iglou

Como o resto do mundo, a França também enfrenta o problema das muitas pessoas forçadas a viverem nas ruas; de acordo com uma pesquisa realizada pela Fundação Abbé-Pierre, a França tem mais de 250.000 pessoas vivendo nas ruas. Números impressionantes, que permitiram a Geoffroy de Reynal, um engenheiro francês, projetar e construir uma estrutura que pudesse de alguma forma essas pessoas a não sofrerem tanto no inverno. É sabido, de fato, que muitos sem-teto acabam morrendo de frio nos meses mais frios do ano, justamente por falta de abrigo.

Advertisement
Facebook / Iglou

Facebook / Iglou

Geoffroy de Reynal criou pequenos abrigos em forma de iglu, que podem ser desmontados e são à prova de frio: a estrutura, de fato, é feita de polietileno e espuma de metal (alumínio), que além de ajudar a conservar o calor humano, também funciona como um tipo de colchão. Ou seja, uma forma de deixar a noite dessas pessoas um pouco mais confortável.

Facebook / Iglou

Facebook / Iglou

Depois de fechados, os iglus conseguem manter a temperatura entre 15 e 20 graus, durante uma noite gelada. Cada um desses iglus tem um custo de 177 dólares, razão pela qual Geoffroy queria montar uma campanha de arrecadação de fundos para atingir pelo menos 5.912 dólares. Inesperadamente, seu crowdfunding excedeu em muito a meta, chegando a 21.200 dólares!

Facebook / Iglou

Facebook / Iglou

Claramente, Geoffroy sabe muito bem que esses iglus modernos não são a solução real para o problema da pobreza, mas ele acredita firmemente que eles podem ser uma pequena ajuda que pode tornar a vida dos sem-teto um pouco melhor.

Facebook / Iglou

Facebook / Iglou

Uma pequena solução prática, portanto, que poderia ser implementada em muitos outros países. 

Advertisement