Mãe trans adota três filhos rejeitados pelos pais: ela tenta dar a eles uma vida melhor - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Mãe trans adota três filhos rejeitados…
Uma mulher encontra uma cobra viva dentro da sacola de salada que comprou no supermercado

Mãe trans adota três filhos rejeitados pelos pais: ela tenta dar a eles uma vida melhor

18 Abril 2021 • Por Roberta Freitas
1.199
Advertisement

Adotar uma criança nunca é fácil e a papelada a ser assinado e a burocracia a ser percorrida antes de poder hospedar uma criança em casa variam de país para país. Na verdade, nem todos os estados do mundo possuem as mesmas regulamentações para o longo procedimento para iniciar um pedido de adoção e aqui no Brasil não é nada fácil adotar uma criança que procura uma família amorosa, mas Alexya e seu marido Roberto conseguiram, e fizeram muito mais.

via: UOL

Conheça Alexya Salvador, uma das primeiras sacerdotisas trans no Brasil. Nascida em uma família muito numerosa e, acima de tudo, muito religiosa, Alexya sabia desde criança que não pertencia ao tipo que lhe fora rigidamente imposto pela Mãe Natureza; assim, aos 28 anos, ela iniciou oficialmente o processo de transição, logo após se casar com seu Roberto. O casal transgênero sabia muito bem que não poderia ter filhos biológicos, por isso queriam imediatamente ampliar sua família graças à possibilidade de adoção.

Em 2014, Alexya e Roberto conseguiram adotar o pequeno Gabriel, uma criança que havia sido abandonada por sua família natural: graças à chegada do pequeno, Alexya se tornou a primeira mãe trans oficialmente registrada em um Juizado de Menores do Brasil: mas só em 2015 a adoção foi finalmente oficializada, e o casal sabia no fundo do coração que Gabriel não seria o último a chegar em casa...

O tribunal a contatou meses depois e disse que havia um menino trans que estava procurando uma nova família; Alexya e Roberto não podiam perder aquela oportunidade, e assim inicialmente conversaram por telefone com o menino em busca de carinho e de um novo lar: “Numa conversa por telefone, antes de conhecê-la pessoalmente, ele me perguntou: 'Mãe, você vai me trazer as roupas da menina?'. Ele não queria sair do abrigo vestido de menino. Pediu vestido, calcinha, sutiã. Tudo isso sempre lhe foi negado...”

Advertisement

O menino ainda usava seu nome masculino com outros, mas Alexya sabia perfeitamente que ele queria ser chamado por um novo nome feminino, então sua futura mãe perguntou como ele queria ser chamado em casa: sua resposta foi "Ana Maria"; e então Ana se juntou à família trans e conheceu seu irmão mais novo, Gabriel. Uma família única do gênero no Brasil que, no entanto, estava prestes a se expandir novamente...

Em 2019 o telefone de Alexya tocou novamente e foi mais uma vez o Juizado de Menores que propôs a adoção da Dayse, uma menina trans de sete anos que havia sofrido vários abandonos nos anos anteriores. Agora a Dayse se juntou oficialmente à grande família criada por Alexya e Roberto, e eles estão mais felizes do que nunca!

Alexya disse: “Ser pai e mãe não é simplesmente ser pai e mãe, é preciso ter vocação. A educação não é fácil e meus três filhos têm um histórico de abandono e violência. Ana, por exemplo, conheceu vários casais que desistiram da adoção porque disseram que estava agindo como uma menina. Além da rejeição de sua família biológica, ela foi rejeitada por outras famílias até ser adotada".

Alexya certamente não tem uma tarefa familiar fácil, mas ela não se importa mais com o que os outros dizem sobre ela e sua família arco-íris: junto com Roberto e seus três filhos adotivos ela encontrou sua vocação, seu propósito, ela finalmente pode dar todo o amor que sempre quis dar.

Essa é uma família cheia de carinho!

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado