“Uma criança não tem que ficar obrigatoriamente com sua mãe”: as palavras deste pai separado acendem o debate - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
“Uma criança não tem que ficar obrigatoriamente…
Esta cabeleireira de 91 anos ainda corta os cabelos de suas clientes e ela não tem planos de se aposentar Aos 61 anos, ela deu à luz a sua neta como barriga de aluguel de seu filho gay

“Uma criança não tem que ficar obrigatoriamente com sua mãe”: as palavras deste pai separado acendem o debate

29 Junho 2021 • Por Roberta Freitas
796
Advertisement

Quando um casal se separa, é comum a crença de que o filho menor deve ir morar com a mãe, enquanto o pai é relegado às visitas semanais, de comum acordo. Na realidade, não existe uma razão muito específica ou justificada para que o filho de um casal deva ficar com a figura parental feminina em vez da masculina, aliás, talvez na sociedade contemporânea haja preconceito e machismo em relação aos pais.

via: Ar13

A apoiar essa tese com sua experiência de vida está Thiago Cunha, um ex-bailarino brasileiro muito popular nas redes sociais que atualmente mora no Chile com seu filho Pedro de 12 anos; o showman contou aos microfones ao redor do mundo que se separou da sua mulher Thati e que a criança, que agora está nos primeiros estágios da adolescência, mora na casa de seu pai 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Nesse caso, não é a mãe quem cuida exclusivamente do filho menor, mas o pai quem tem a guarda total; a mãe obviamente, por acordo, vai visitar o filho a cada duas semanas e alguns fins de semana. Uma situação aparentemente ao contrário aquela de Thiago e de seu filho Pedro, já que todos estamos acostumados com uma mãe que cuida do filho enquanto o pai vai visitá-lo de vez em quando.

No fundo, como diz Thiago, há um pouco de preconceito e machismo: “O que se considera normal é que os filhos vivam com a mãe quando há separação, mas neste caso, com a mãe, chegamos a um acordo para deixá-lo viver comigo. Sou eu quem tem a custódia total dele".

Advertisement

Muitos viram nessa decisão um rebaixamento da figura materna, mas não é assim de forma alguma segundo o ex-bailarino brasileira: “A crença de que os filhos devem necessariamente estar com a mãe é muito machista. Thati ama Pedro e não é uma péssima mãe por não passar o dia todo com ele, pelo contrário, isso a torna muito mais mãe do que já é!"

Uma decisão pouco convencional a de Thiago e Tathi, que não deixaram de levantar muitas polêmicas da opinião pública: é justo que um filho menor more com o pai, enquanto a mãe é quem vem visitá-lo uma ou mais vezes por semana?

O que você acha?

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado