Mãe conta como administra a raiva da filha: "de forma firme e gentil, eu olho para ela e falo com ela" - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Mãe conta como administra a raiva da…
Economiza um ano inteiro para poder dar a sua esposa a casa dos seus sonhos O proprietário dobra o aluguel quando descobre quanto ela ganha com seu trabalho

Mãe conta como administra a raiva da filha: "de forma firme e gentil, eu olho para ela e falo com ela"

28 Maio 2022 • Por Roberta Freitas
402
Advertisement

Educar seus filhos para gerenciar e interagir com suas emoções é muito complicado. Na verdade, nem sempre é possível apreender imediatamente qual é o problema, enfrentá-lo e resolvê-lo. Ou melhor, se um objetivo semelhante for alcançado, as crianças podem não ficar igualmente satisfeitas e realizadas. Como, então, permitir que elas controlem suas emoções sem correr o risco de reprimi-las?

A mãe protagonista desta história encontrou um método e falou sobre isso nas redes sociais para dar a oportunidade, a quem quisesse, de pegar uma deixa e usar com seus próprios filhos. Neste caso específico, a emoção em questão talvez seja aquela que, até mesmo nós adultos, somos menos capazes de conter: a raiva. Vamos descobrir juntos a técnica desta jovem mãe.


Ela é Ann Destini, uma mulher que trabalha como “coach de pais” e que postou um vídeo no Tik Tok em que fala sobre como se relaciona com os momentos de raiva da filha. A mulher conta que, durante a infância, seus pais "amoleceram" seus sentimentos de raiva, dizendo a ela que era uma coisa ruim e que não deveria ser sentida. Na realidade, para ela, agora que é adulta, isso não é mais o caso. A raiva é um sentimento como qualquer outro, deve ser vivido, compreendido e administrado.

"A raiva não é uma coisa ruim - diz Destini em seu vídeo - eu quero que minha filha entenda isso e lide com suas emoções. Eu olho em seus olhos e faço esta pergunta: o que sua raiva está tentando lhe dizer?"

Uma pergunta simples, direta e imediata, pronunciada com um tom firme mas complacente que coloca a criança diante de um fato: as emoções devem ser reconhecidas e administradas, não reprimidas. Reprimi-las ou escondê-las não ajuda, na verdade, só piora as coisas da próxima vez. Pelo contrário, se conseguirmos identificar o que desencadeia um determinado mecanismo, tudo será mais facilmente desarmado.

"A raiva nada mais é do que um sinal: um limite foi ultrapassado ou uma necessidade não foi satisfeita - escreve Ann - sou mãe e procuro sempre estar presente e dar o meu melhor, mas pode acontecer que eu não consiga responder a todas as questões emocionais de uma criança e cometer erros. O importante - continua a mulher - é conversar e se confrontar. Só assim podemos entender o motivo da raiva, ou qualquer outro sentimento, e administrar isso".

Advertisement

Muitos usuários nos comentários concordaram com ela que considerava necessário dar "permissão" para seus filhos ficarem com raiva. "Negar-lhes esta possibilidade é errado" - escreve um usuário; "É triste pensar que crescemos com a crença de que a raiva era uma emoção negativa, nenhuma de nossas emoções é."

Esses e outros comentários acompanharam o alto número de visualizações obtidas pelo vídeo nas redes sociais. Muitos pais se mostraram dispostos a implementar o mesmo sistema e conversar com seus filhos.

Afinal, se pensarmos bem, conversar, confrontar e discutir construtivamente é o melhor que podemos fazer.

Os pequeninos, ainda em fase de crescimento e maleabilidade, podem ser bem educados ao confronto tanto nas coisas materiais e cotidianas, quanto nas emoções. Já os adultos têm uma nova chance de encontrar a melhor forma de se relacionar com o que estão sentindo.

Que tal? Qual é a sua relação com a raiva?

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado