Mãe encontra o filho no Facebook após 33 anos: ela tinha sido forçada a entregá-lo para adoção - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Mãe encontra o filho no Facebook após…
Menino de 5 anos não vai à festa de um amigo: dois dias depois seus pais recebem uma $ 315.000 para quem se casar com sua filha de 26 anos: uma oferta de um pai bilionário

Mãe encontra o filho no Facebook após 33 anos: ela tinha sido forçada a entregá-lo para adoção

09 Junho 2022 • Por Roberta Freitas
1.115
Advertisement

Dar uma criança para adoção nunca é uma decisão fácil. Quando Shelley Pitts engravidou com apenas 14 anos, sabia que era a melhor coisa para seu bebê. "Eu tinha 14 anos, grávida e totalmente incrédula. Na minha ingenuidade, pensei que poderia eliminar a gravidez do meu corpo. Eu sabia que era muito jovem para ter um bebê", disse ela.

Nos primeiros meses, Shelley tentou manter sua gravidez em segredo, mas seu corpo estava mudando e no ensino médio começaram a circular rumores sobre ela. "Logo meu namorado Sidney e eu fomos forçados a contar aos nossos respectivos pais sobre o bebê. Todos concordaram: a decisão certa seria a adoção".


"Durante o trabalho de parto, a assistente social da agência de adoção segurou minha mão e me disse para empurrar. Nenhum dos meus parentes pode estar lá comigo. Eu estava sozinha. Eu senti como se estivesse vendo outra pessoa fazer isso. Foi surreal. Às 12h54 do dia 29 de março, meu filho nasceu. Escolhi vê-lo mesmo sabendo que seria traumatizante. Eu precisava vê-lo”, continuou Shelley.

"Eu não poderia conceber sair de lá sem segurá-lo pelo menos uma vez. Ele era perfeito, mas ele não era para ser meu. Eu ficava dizendo a mim mesma que ele teria uma vida melhor com seus pais adotivos. Eu não chorei quando eles o levaram... Lembro-me de me sentir envergonhada como se não tivesse o direito de chorar. Eu estava dando o meu bebê. Eu certamente não poderia merecer compaixão, certo?"

The first pic in the car after picking him up from the airport ☀️

Pubblicato da Shelley Terese su Sabato 15 maggio 2021

Depois do parto, Shelley continuou com sua vida de adolescente, celebrando silenciosamente o aniversário de seu filho todos os anos desde o dia em que desistiu dele. "Quando eu tinha 20 anos me casei, tive três filhas e me divorciei, mas meu filho sempre teve um lugar no meu coração e na minha mente. Depois de completar 30 anos, decidi entrar em um site de encontros para adoção que te colocava em contato com alguém que correspondia aos critérios que você tinha digitado. Não houve correspondência. Sabendo que seu aniversário de 33 anos se aproximava, entrei novamente no site... e houve uma correspondência de 81%. Então procurei o nome dele no Facebook".

"Encontrei uma foto de um jovem de casaco pesado tirando uma selfie na neve. Os olhos me encarando eram meus. Os lábios eram do pai dele. Encontrei meu filho! Mandei uma mensagem privada rápida para ele. 'Feliz aniversário. Eu sou sua mãe biológica. Eu não sei como dizer isso de forma simples e direta. Espero que você responda. Não acredito que te encontrei'. Alguns dias depois veio a resposta dele: 'Oi, não sei por onde começar. Eu adoraria falar com você'. Meu coração explodiu”, disse Shelley.

Advertisement

The outpouring of love I've received just from snapchat in regards to my son's arrival in Texas is so unbelievable....

Pubblicato da Shelley Terese su Giovedì 29 aprile 2021

A mulher estava apavorada que o filho estivesse com raiva dela por ter sido abandonado, mas o texto de sua mensagem dissipou todas as dúvidas: "Isso é quase um sonho. Há um milhão de coisas que eu gostaria de dizer e ao mesmo tempo não encontro as palavras. Saiba que eu te amo. Nunca fiquei bravo com você”, escreveu o menino, chamado Daniel.

Após um telefonema emocionado, os dois decidiram se encontrar: "a espera no aeroporto foi quase excessiva e eu estava tão animada que mal conseguia ficar parada. O primeiro abraço foi diferente de tudo que eu já havia sentido. Meu coração se encheu de alegria. "Eu não posso acreditar que você finalmente está aqui", eu continuei dizendo a ele em seu ouvido. Tudo o que ele conseguiu fazer foi dar uma risada suave. Meu filho estava em casa", continuou Shelley. "Os seis dias seguintes foram cheios de família, comida e todo o amor que podíamos dar a ele. Quando Daniel voltou para Virgínia, foi difícil deixá-lo ir. Nos abraçamos por minutos e ele me beijou na testa antes de pegar sua mala e entrar no aeroporto. Daniel estava indo, mas não era para sempre". Isso, na verdade, foi apenas o começo de um relacionamento redescoberto.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado