Menino adotado ao nascer encontra sua mãe biológica: trabalhavam no mesmo lugar - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Menino adotado ao nascer encontra sua…

Menino adotado ao nascer encontra sua mãe biológica: trabalhavam no mesmo lugar

13 Junho 2022 • Por Roberta Freitas
4.936
Advertisement

Querer conhecer sua mãe ou pai biológico é um sonho compartilhado por todos aqueles que foram entregues para adoção assim que nasceram. Assim foi também para Benjamin Hulleberg, agora com vinte anos, que há anos se perguntava o que fazia e onde estava aquela que o tinha trazido ao mundo. Ben tinha algumas fotos de sua mãe muito jovem que o segurava no colo e do momento em que o deu aos cuidados de uma família muito boa, aqueles que mais tarde se tornariam seus pais adotivos. Hoje Ben tem uma vida boa graças à mãe e ao pai, um emprego e tempo livre para fazer trabalho voluntário, mas o desejo de preencher essa lacuna, de conhecer sua mãe biológica, não o abandonou. Ele não sabia que ela estava procurando por ele também.


Holly Shearer deu à luz Ben Hulleberg quando ainda era adolescente. Na época, ela não conseguia cuidar da criança, dada a sua pouca idade, e escolheu um futuro melhor para ele, confiando-o a Angela e Brian Hulleberg. 20 anos se passaram desde então e Holly nunca parou de pensar em seu primeiro filho.

Quando Ben completou 18 anos, a mulher o procurou no Facebook e ficou encantada por ele estar bem: "ele estava sempre em minha mente", lembrou Holly, "ainda mais por ocasião das férias e dp seu aniversário, era um turbilhão de emoções. Pensava nele o tempo todo". Holly ainda decidiu não escrever para ele, com medo de interferir em sua vida, mas ficar de olho nele de qualquer maneira para não perdê-lo de vista. Dois anos se passaram, até que Holly decidiu enviar a ele uma mensagem de aniversário.

Ben ficou chocado ao descobrir a identidade da mulher que tinha escrito para ele no Facebook: "quando ela me mandou uma mensagem e explicou quem ela era, isso me atingiu como um tijolo", disse Ben, "comecei a chorar. Foram emoções muito positivas, mas para mim este é um dia que espero há 20 anos da minha vida e imaginar que finalmente estava acontecendo era um absurdo. Eu tinha muito a aceitar".

Mas as surpresas para ambos não pararam por aí: Ben, que trabalha como substituto no ensino médio, também é voluntário na unidade de terapia intensiva neonatal do "St. Mark's Hospital" em Salt Lake City, Utah... o mesmo hospital onde Holly trabalhou como assistente médico no Centro do Coração. Quem sabe quantas vezes eles atravessaram os mesmos corredores ou estacionaram o carro no mesmo estacionamento...

Advertisement

Após essas mensagens, eles marcaram um encontro entre os dois, os pais adotivos de Ben e a nova família de Holly. "Quando a vi, ela se levantou, me abraçou e eu chorei", lembrou Ben. "Assim que olhei para ela, pensei: 'você é real, como se estivesse na minha frente'. E foi surreal". Para ambos foi uma emoção única e uma grande alegria finalmente se encontrarem ao vivo.

Para ambos, foi uma experiência muito curativa, que preencheu lacunas que talvez nem tivessem percebido. Mas agora eles finalmente se sentem em paz e "completos".

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado