Avô de 93 anos se sente sozinho e não tem comida em casa: chama a polícia para ter companhia - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Avô de 93 anos se sente sozinho e não…
Homem de 33 anos se queixa de dores abdominais todos os meses: descobre que tem ovários e útero Uma garçonete chora e desabafa depois que 11 pessoas saíram do restaurante sem pagar uma conta de US$ 220

Avô de 93 anos se sente sozinho e não tem comida em casa: chama a polícia para ter companhia

06 Agosto 2022 • Por Roberta Freitas
1.880
Advertisement

A velhice pode ser muito difícil de lidar para a maioria dos idosos que se encontram sozinhos e incapazes de gastar seu tempo se envolvendo em alguma atividade. Gennaro, por exemplo, é um avô de 93 anos de Carpi, que após a morte de sua esposa se viu completamente sozinho e abandonado a si mesmo. O avô conseguiu superar o constrangimento e pedir ajuda, pegando o telefone e se dirigindo aos carabinieri (polícia italiana) de sua cidade: "estou com fome e com sede, você pode me trazer alguma coisa?", perguntou educadamente à central telefônica da estação de Modena. O operador, é claro, não ignorou seu pedido e imediatamente mandou dois agentes ao local.

via: Facebook

Gennaro è un nonnetto carpigiano di 93 anni che ieri mattina, messo da parte l’imbarazzo, si è fatto coraggio e ha...

Pubblicato da Vizi e desideri su Lunedì 1 agosto 2022

A solidão dos idosos é um dos maiores e mais graves problemas que todo país deveria enfrentar de alguma forma. As famílias nem sempre conseguem sustentar e cuidar dos pais idosos como gostariam, enquanto outras vezes acontece que essas famílias desaparecem, deixando os familiares mais velhos, que obrigados a irem para algum lar de idosos na melhor das hipóteses. Na pior das hipóteses, no entanto, eles se encontram completamente sozinhos.

Nonno Gennaro, 93 anos, não apenas se sentia sozinho, mas também estava com fome. O velhinho tomou coragem, pegou o telefone e, sem saber com quem mais entrar em contato, ligou para os carabinieri: "estou com sede, estou com fome, você pode me trazer água e algumas frutas?", ele perguntou gentilmente e depois acrescentou: "mas não as maçãs, são muito duras e não consigo mastigá-las".

Seu pedido de ajuda foi imediatamente aceito: dois carabinieri apareceram logo depois em sua casa com bebidas e comida. Obviamente, Gennaro ficou encantado com a visita, assim como com a comida. O avô recebeu os dois agentes com um sorriso e os convidou para tomar um café com ele: "sentem-se, vamos tomar um café juntos, por favor". Para Gennaro, aqueles minutos passados ​​junto com os dois carabinieri foram um momento de fuga que lhe permitiu conversar um pouco com alguém, em vez de estar sempre sozinho e absorto em seus pensamentos. O senhor contou sua história aos agentes, como seu avô lutou na guerra e como trabalhou como operário em uma grande multinacional, além de como sua esposa cozinhava bem. Infelizmente, após o falecimento dela, ele ficou sozinho com suas memórias.

"Na velhice tudo fica distante, muitas vezes até o quarto ao lado", disse Gennaro com uma pitada de melancolia. A visita, ainda que breve, foi muito apreciada pelo homem, que exortou os dois agentes a visitá-lo também no futuro: "voltem a me visitar-me, vou ficar esperando".

Tags: IdososHistórias
Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado