A morte de um animal doméstico faz tanto mal quanto a morte de uma pessoa que gostamos, diz a psicologia - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
A morte de um animal doméstico faz…
É abandonado pelo seu dono junto com a sua caminha e seus brinquedos, mas para ele irá começar uma nova vida Se as crianças são cheias de energia, significa que são felizes

A morte de um animal doméstico faz tanto mal quanto a morte de uma pessoa que gostamos, diz a psicologia

1.789
Advertisement

Dizer adeus ao seu amigo de 4 patas causa uma dor muito intensa, comparável ao que você sente quando perde um ente querido. Tal declaração pode parecer exagerada para aqueles que nunca tiveram um cachorro ou um gato, mas é a pura verdade. Não é apenas uma opinião compartilhada por outras pessoas que viveram histórias semelhantes, mas pela opinião técnica de psicólogos. A morte de um animal de estimação também é um luto.

image: pixabay

Infelizmente, nem sempre é fácil explicar o estado emocional de alguém aos outros, nem se pode pedir dias de folga como quando um membro da família morre. Isso torna a dor ainda mais difícil de administrar porque não se pode parar nem por um momento para metabolizar o sofrimento, nem se pode contar tanto com a compreensão de amigos e colegas. Isso acontece especialmente quando nenhum deles jamais esteve em uma situação semelhante.

Uma pesquisa assinada pelo Departamento de Psicologia da Universidade Central de Lancashire, no Reino Unido, mostrou que a ligação entre humanos e animais de estimação é comparável àquela entre pessoas.

image: pixabay

Com o tempo o cão ou gato se tornam um membro da sua própria família. O relacionamento com eles ativa os mesmos processos cerebrais e hormonais de quando as relações humanas são estabelecidas. Qualquer um que abraça seu animal como se ele fosse o melhor companheiro não é maluco, e se alguém ousa pensar que pouco importa, a verdade é bem diferente.

Estas criaturas adoráveis infelizmente vivem relativamente pouco em comparação com uma pessoa, consequentemente quando se vão deixam um imenso vazio.

Advertisement
image: pixabay

De acordo com Dan Reidenberg, esse tipo de luto deve ser resolvido sem reprimir as emoções. Nesse processo, não se deve ter pressa porque todos têm seus tempos e é inútil comparar a própria dor com a de outra pessoa. Se a tristeza não pode ser contida, não devemos nos envergonhar disso porque não é absolutamente estranho. Você não deve hesitar em pedir ajuda a alguém, seja amigos, familiares, grupos de apoio ou terapeutas.

Tags: AnimaisAmor
Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado