O gelo tinha deixado este gato inválido: agora é o primeiro no mundo a ter quatro patas biônicas - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
O gelo tinha deixado este gato inválido:…
Um cachorro revê a sua dona em uma chamada de vídeo depois de 12 dias e a reconhece Este cachorro corajoso encontrou um menino autista de 3 anos que tinha desaparecido no bosque

O gelo tinha deixado este gato inválido: agora é o primeiro no mundo a ter quatro patas biônicas

5.583
Advertisement

Para a maioria dos animais, ser vítima do gelo e sofrer danos permanentes significa ficar inválido por toda a vida. Para um animal, é realmente uma condição difícil de aceitar e, em muitos casos, é melhor poupá-los do sofrimento, dando a eles uma morte menos dolorosa. Existem casos, no entanto, em que o animal em questão tem a sorte de receber assistência médica adequada e, portanto, é capaz de passar o resto de sua vida em quase total normalidade. É a história desse gato malhado, o pequeno Ryzhik (uma palavra russa que significa "avermelhado"), que sofreu terrivelmente por causa do grande frio da Sibéria, permanecendo permanentemente inválido.

Ryzhik foi vítima dos -40° C que atingiram Tomsk, na Sibéria, durante o mês de janeiro: sozinho e sem família, o gatinho continuou a passear pela cidade, até o ponto em que suas quatro patas congelaram completamente. Felizmente, alguém de bom coração o encontrou e imediatamente o ajudou. Infelizmente, a condição de Ryzhik já era muito crítica: suas patas estavam em um estado avançado de gangrena, o suficiente para forçar os médicos a amputá-las. Nesse ponto, o destino do gatinho parecia bastante marcado.

O seu salvador, no entanto, não quis desistir e levou o gatinho a um centro de cirurgia protética em Novosibirsk, onde quatro membros biônicos de titânio foram habilmente montados nas pernas de Ryzhik. Acostumar-se a membros artificiais é um processo difícil para um animal, mas os cirurgiões de Ryzhik também pensaram nessa tarefa ao projetar os membros especiais para o felino.

Usando tomografia computadorizada e modelagem 3D, os médicos produziram os membros mais confortáveis que poderiam ser adaptados a um gato.

Advertisement

"Ele é certamente o primeiro gato do mundo a fazer esse tipo de cirurgia", disse Sergey Gorshkov, cirurgião chefe da operação, então Ryzhik é o primeiro gato do mundo a andar em quatro membros biônicos e, embora não possa se mover facilmente como antes, ele agora pode andar novamente - uma alegria também demonstrada pelo fato de ele não tentar remover suas próteses.

Tags: AnimaisCiênciaGatos
Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado