Mesmo com as reclamações dos outros clientes, o dono de um restaurante decide não mandar embora uma menina autista que gritava na sua loja - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Mesmo com as reclamações dos outros…
Um pai deixa a filha de 3 anos sozinha na cozinha por 10 minutos e ela come 18 potinhos de iogurte Vê uma mulher em dificuldade que tenta colocar gasolina no carro com algumas moedas, então decide dar dinheiro a ela

Mesmo com as reclamações dos outros clientes, o dono de um restaurante decide não mandar embora uma menina autista que gritava na sua loja

1.425
Advertisement

Todos os dias nas ruas, nos transportes públicos, nos bares, nos restaurantes e em muitos outros lugares, as pessoas se cruzam e, com um único olhar superficial, muitas vezes têm a presunção de ter entendido tudo sobre os que os rodeiam.

A realidade, no entanto, muitas vezes vai muito além do que pode ser visto de relance. Não devemos julgar e lembrar que, por trás de toda fachada, há uma história, como a de alguém que, do seu ponto de vista limitado, exige respeito, mas não o concede. 

Uma lição que foi aprendida com perfeição por Tony Posnanski, dono de um restaurante há mais de 15 anos, costuma do a interagir com todo tipo de pessoa e ajudar, ao longo do tempo, em todas as situações possíveis.

Um dia, alguns clientes reclamaram de uma garotinha que não parava de gritar, então Tony veio pedir à mãe para fazer a sua filha se acalmar. A mãe então respondeu: "Você tem alguma idéia do que significa ter uma filha autista?"

Esse episódio afetou profundamente Posnanski, que comentou o incidente na web dedicando uma carta sincera àquela mulher desconhecida e sua filha. 

"To the woman and child who sat at table 9, I did not introduce myself to you. My name is Tony Posnanski. I have been a...

Pubblicato da Love What Matters su Lunedì 14 marzo 2016

"Querida mãe e filha da mesa 9, meu nome é Tony Posnanski, gerente do restaurante onde você jantou algumas noites atrás. As pessoas me pediram para me aproximar de você porque estavam incomodadas com o barulho que a garotinha fazia. Ela me perguntou se eu sabia o que significa ter uma filha autista. A verdade é que não sei, mas sei o que significa ser pai e fazer todo sacrifício pelos filhos". 

"Escrevi esta mensagem - continuou Tony em sua carta - porque quero agradecer a ela e à garotinha por me dar uma das melhores experiências da minha longa carreira profissional. Naquela noite, preferi não pedir para que vocês se retirassem, mesmo que isso significasse desagradar alguns clientes. Eu fiz isso porque percebi que não podia fazer todo mundo feliz, especialmente quando se trata de fazer a coisa certa, e que devemos sempre seguir o nosso coração. Com carinho, Tony Posnanski".

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado