Um homem deixa sua filha de 1 ano brincar com uma cobra de 4 metros: as imagens geraram uma discussão na web - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Um homem deixa sua filha de 1 ano brincar…
10 fotos mostram a ternura infinita que os animais são capazes de trazer para nossas vidas

Um homem deixa sua filha de 1 ano brincar com uma cobra de 4 metros: as imagens geraram uma discussão na web

Por Roberta Freitas
2.115
Advertisement

O que você pensaria se o seu filho pequeno ficasse brincando com uma cobra enorme... no conforto das paredes da sua casa? É claro que existem pessoas que são realmente apaixonadas por esses répteis e os mantêm estritamente dentro de uma vitrine transparente, mas fazer com que brinquem com um bebê pequeno não parece uma ideia genial como parece pensar Jamie Guarino.

Jamie Guarino tem 34 anos e vive em White Lake Michigan e sempre teve uma paixão desenfreada por répteis rastejantes, especialmente cobras, tanto que é o dono de Nay-Nay, um píton birmanês de quase 4 metros. Mas não acaba aqui: Jamie entrou no olho do furacão quando foram publicadas imagens no YouTube, nas quais o homem deixa sua píton envolver completamente sua filha de 14 meses, Alyssa Guarino, obviamente gerando discussões acaloradas sobre ética e a extensão do perigo que a pequena corria.

Jamie disse: "Para aqueles de vocês que podem ver este vídeo como irresponsável ou perigoso, reserve um minuto. Não julgue pelo medo ou por algo que você não entende. As cobras podem ser, e são, animais amorosos".

O fato é que os pítones birmaneses, mesmo que treinados e domesticados por seres humanos, podem, em qualquer caso, ser um perigo para outros pequenos mamíferos. A tal propósito, a National Geographic disse que essa espécie geralmente é dócil, mesmo que tendam a se alimentar de pequenos mamíferos, que elas capturam primeiro, apertam o corpo e depois os tornam inofensivos e sem forças para reagir.

No entanto, apesar da controvérsia na web, Jamie quis enfatizar: "Se você pesquisar os fatos, há 95% mais ataques de cães do que de cobras".

Advertisement

Talvez porque simplesmente uma pessoa tenha mais medo de se aproximar de uma cobra do que de um cachorro? O fato é que a discussão sobre o fato de ser correto ou não que uma criança pequena brinque com uma píton de quase 4 metros com tranquilidade ainda está aberta.

De que lado você está?

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado