"Não me importo com o que as pessoas pensam": a mãe defende a tatuagem da filha dedicada ao pai que se foi - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
"Não me importo com o que as pessoas…
Um enfermeiro salva a vida de um bebê prematuro aplicando a terapia canguru, como se fosse sua mãe Marido e mulher comemoram seu 60º aniversário vestindo as mesmas roupas do casamento original

"Não me importo com o que as pessoas pensam": a mãe defende a tatuagem da filha dedicada ao pai que se foi

Por Roberta Freitas
701
Advertisement

Quando perdemos um ente querido, com o tempo nos apegamos à sua memória com objetos que pertenceram a ele, fotografias, lugares, sabores, cheiros, sensações; a ausência gera em nós uma tal reação que jamais desejaríamos nos despedir daquela pessoa definitivamente, por isso procuramos de todas as formas reavivar sua memória. Uma forma alternativa de celebrar a lembrança de um de nossos entes queridos que se foram é fazer uma pequena tatuagem simbólica na pele.

No entanto, nem todos aceitam de bom grado o ato de tatuar símbolos, palavras ou imagens na pele que lembrem um ente querido que já faleceu; Diana Register sabe o que isso significa, depois que, em 2018, respondeu para aqueles que criticaram a escolha de sua filha Kaitlyn, de 15 anos, de fazer uma tatuagem dedicada à memória de seu pai, um policial que morreu devido a um câncer pancreático agressivo.

Inicialmente, Diana se opôs à escolha da filha de fazer uma tatuagem em homenagem à memória do pai: "Qual era o motivo? O que ela queria? Ela estava tentando impressionar as amigas? Estava apenas seguindo alguma tendência?", a mesma coisa que ela tinha pensado de sua filha mais nova Savannah, que tinha os algarismos romanos I IV IX tatuados no pé (1-4-9 era o número do distintivo de seu pai).

Mas então, depois de muito pensar, Diana teve uma iluminação: "Veja, depois de sua corajosa luta contra a doença, seu número de distintivo tornou-se sinônimo de força, coragem e esperança. Isso é o que significa para mim, e claramente o que isso significa para minhas filhas".

Advertisement

Então, Kaitlyn fez sua tatuagem dedicada a seu pai, muito semelhante à de sua irmã Savannah: na lateral do pé, os três algarismos romanos que lembram o distintivo do pai que morreu de câncer pancreático. As palavras de mamãe Diana sobre isso são particularmente esclarecedoras: 

"Então, sim, permiti que minha filha de 15 anos fizesse uma tatuagem e sim, elas podem mostrar como quiserem. Elas mereceram."

Uma tatuagem em homenagem a um ente querido que já não está aqui não é necessariamente um ato de ostentação ou moda, mas uma forma de celebrar todos os dias a memória de uma pessoa verdadeiramente especial que deixou uma marca profunda na vida de suas filhas extraordinárias.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado