Aos 17 anos ele intimidava o seu professor, hoje é obrigado a pagar uma indenização de 14.500 euros - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Aos 17 anos ele intimidava o seu professor,…
Desiste da sua carreira de modelo para construir um abrigo para todos os animais de rua da sua cidade Pai solteiro adota criança com doença terminal que ninguém queria: ele a criou com muito carinho

Aos 17 anos ele intimidava o seu professor, hoje é obrigado a pagar uma indenização de 14.500 euros

10 Abril 2021 • Por Roberta Freitas
1.090
Advertisement

Quando falamos em bullying, imediatamente pensamos em uma situação escolar comum a muitas crianças e jovens hoje em dia: algumas crianças mais velhas descontam nas menores, assim como naquelas que consideram "mais fracas". Atos desse tipo são, infelizmente, bastante comuns no ambiente escolar, mas não apenas entre colegas e crianças da mesma turma. Nos últimos anos, o fenômeno se espalhou de forma exponencial, a ponto de até mesmo os professores das escolas não se sentirem mais seguros. Já ocorreram episódios, alguns até graves, de alunos intimidando deliberadamente seus professores, demonstrando falta de disciplina e educação total por parte dos próprios pais que, teoricamente, deveriam tê-los educado. O episódio que vamos contar é sobre um caso grave de bullying, que obrigou um professor de Sondrio, na Itália, a mudar de emprego.

Os terríveis episódios de bullying contra um professor do ensino médio ocorreram em Sondrio e tiveram como protagonista um menino de apenas 17 anos. O jovem insultou e ameaçou seu professor de educação técnica com gritos e empurrões. Atos de bullying que muitas vezes se manifestavam em ataques físicos reais, nos quais o menino empurrava o professor e arrancava os papéis de suas mãos. Foi em 2015 e, na época dos fatos, os vídeos dessas cenas de violência gratuita eram também publicados no Facebook. O professor em questão foi forçado a mudar de emprego após pressão semelhante. Hoje, porém, esse menino já é maior de idade e deve responder às acusações pelos crimes de violência privada e ameaças que a polícia postal investigou até agora. Neste momento, o tribunal de Sondrio estabeleceu que o rapaz deverá indenizar o seu professor com 14.500 euros, correspondentes aos danos morais. Além disso, ele também terá que pagar os honorários dos advogados.

Os pais do menino tentaram convencer a vítima a aceitar 10.000 euros, mas sem sucesso. Lembramos que o juiz também poderá decidir avaliar o ocorrido contra o professor como mais grave e, consequentemente, aumentar o valor a ser indenizado.

O mais surpreendente é que o menino nunca foi expulso da escola, apesar de seu comportamento merecer mais do que uma suspensão momentânea. O certo é que o jovem nunca concluiu os estudos, tendo abandonado a escola mais cedo. Seu ex-professor, por outro lado, agora trabalha no Ministério do Desenvolvimento Econômico e, felizmente, conseguiu voltar a ter uma vida normal.

Tags: EscolaHistórias
Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado