“Minha filha com síndrome de Down não é um erro, ela é perfeita!”: as palavras comoventes de uma mãe contra todos os preconceitos - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
“Minha filha com síndrome de Down…
Ela dá à luz a nove bebês e bate todos os recordes: Eles estão casados ​​há 45 anos, mas ela tem Alzheimer e fica feliz toda vez que ele a pede em casamento

“Minha filha com síndrome de Down não é um erro, ela é perfeita!”: as palavras comoventes de uma mãe contra todos os preconceitos

01 Setembro 2021 • Por Roberta Freitas
1.152
Advertisement

Ainda há um longo caminho a ser percorrido para que todas as pessoas com síndrome de Down sejam aceitas da forma mais total pela sociedade. É claro que nas últimas décadas houve avanços extraordinários na aceitação, cuidado e assistência dessas pessoas especiais, mas muitos ainda pensam que uma criança ou um jovem com síndrome de Down é "um erro da natureza". Mas esse pensamento é muito errado, e as palavras comoventes desta mãe são o testemunho vivo disso.

Em um belo post publicado pela Love What Matters Amy contou sua experiência com sua filha com síndrome de Down, e com afirmações muito eficazes ela quebrou qualquer preconceito contra as pessoas que têm a síndrome. Leia suas palavras: "Nossa filha Penny foi diagnosticada com síndrome de Down ao nascer, há quase 14 anos. Quando ela nasceu, eu tinha medo que ela fosse rejeitada por seus colegas, professores, médicos e nossa sociedade em geral. Mas logo descobri que a grande maioria das pessoas em nossa sociedade está aberta a Penny e a pessoas com síndrome de Down e outras deficiências.

Apesar dessas boas intenções, as pessoas também costumam ter dúvidas sobre a síndrome de Down e muitas vezes não se sentem à vontade para fazer perguntas. Elas não estão familiarizadas com as pessoas com síndrome de Down e muitas vezes sentem que não sabem como receber essas pessoas especiais. Há uma desconexão entre intenção e realidade para muitos de nós e, como resultado, Penny às vezes é deixada de lado em atividades ou eventos, não por maldade, mas por dificuldade em saber como recebê-la".

Advertisement

"Por exemplo, quando Penny era pequena, ela frequentou a chamada 'pré-escola inclusiva', onde crianças com necessidades especiais aprendiam junto com seus colegas da mesma idade. Penny era a única menina com síndrome de Down naquela classe. Então, quando Penny foi para a primeira série em Nova Jersey, os administradores da escola recomendaram uma sala de aula independente, onde ela ficaria com outras crianças com deficiência ao longo do dia. Ela receberia apoio e educação, mas quando nos mudamos para Connecticut, Penny entrou na primeira série em uma classe padrão, apoiada por um profissional e vários terapeutas. Como resultado da inclusão desta escola, Penny teve a oportunidade de aprender e crescer dentro da comunidade mais ampla de seus colegas".

No entanto, a mensagem de inclusão frequentemente pressupõe que a maneira como o grupo se comporta em relação à pessoa com deficiência é a maneira correta de se comportar; a mensagem de inclusão seria esta: “Gostaríamos que você estivesse aqui e se tornasse como nós”. O pertencimento, no entanto, depende da humildade. Uma pessoa reconhece seus dons e os oferece gratuitamente à pessoa que está à margem, mas a pessoa "especial" também reconhece suas próprias necessidades e limitações e recebe com gratidão os dons dessa pessoa. O pertencimento surge de um desejo profundo não apenas de incluir "o outro", mas de amar e ser amado.

A verdadeira comunidade não termina com a inclusão. A verdadeira comunidade é a capacidade de compreender nossa humanidade comum e abraçar o que aprendemos uns com os outros por meio de nossas diferentes identidades, e isso ocorre quando damos e recebemos uns aos outros de uma forma que nos transforma a todos. Este sentimento de pertencimento pode ser cultivado em escolas, igrejas, grupos de amigos e virtualmente em qualquer outra estrutura comunitária".

Advertisement

O testemunho de Amy só pode nos fazer refletir sobre o quão longe nossa sociedade ainda precisa ir para que as pessoas com síndrome de Down possam ser aceitas com seriedade por todos nós. Vamos pensar sobre isso.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado