Aos 4 anos, ele deixa todos sem palavras: seu QI é quase comparável ao de Albert Einstein - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Aos 4 anos, ele deixa todos sem palavras:…
16 coincidências tão absurdas que nos fazem duvidar da realidade Enfermeira usa seus dias de folga para lavar e arrumar o cabelo de pacientes internadas em seu hospital

Aos 4 anos, ele deixa todos sem palavras: seu QI é quase comparável ao de Albert Einstein

23 Setembro 2021 • Por Roberta Freitas
807
Advertisement

Os examinadores não podiam acreditar no que viam. Lawson Lundberg é uma criança de apenas quatro anos que - submetida a testes de QI - alcançou uma pontuação ligeiramente inferior à obtida pelo físico Einstein. Dada a sua pouca idade, os especialistas literalmente ficaram sem perguntas depois que todas as outras tinham sido respondidas corretamente. A criança, por outro lado, nem parecia cansada das provas que teve de enfrentar, deixando todos sem palavras...

via: Inspodaily

Eles são chamados de “crianças superdotadas” e são aqueles pequeninos que, comparados aos seus semelhantes, apresentam habilidades surpreendentes em um determinado momento. São crianças que aos três anos sabem ler ou tocar um instrumento corretamente ou ainda falar vários idiomas com fluência, pois podem memorizar um grande número de palavras. Pode surpreendê-lo, mas é um fenômeno bastante difundido que afeta 5% da população infantil.

Um fenômeno que nem sempre é bem vivido pelas crianças e que coloca os seus problemas: estas crianças precisam de fato de um curso adequado às suas capacidades para que não se entediem e sejam estimuladas de forma adequada. É o caso de Lawson Lundberg, um menino de 4 anos que primeiro surpreendeu seus pais, depois professores e pedagogos com suas habilidades de memorização e raciocínio.

Lawson tem uma irmã gêmea, Gwendaline, e ambos nasceram prematuros. Por várias semanas, eles foram alojados na unidade neonatal intensiva do hospital onde nasceram. Após esse evento, os médicos previram um possível retardo intelectual para os dois recém-nascidos. Uma previsão muito errada, mesmo que - nos primeiros dois anos - Lawson realmente parecesse crescer mais devagar do que as outras crianças e, até mesmo, qua a sua irmã.

No ano passado, porém, a família Lundberg foi forçada a ficar em sua casa por algum tempo devido a uma violenta tempestade. Durante essa reclusão forçada, os pais ficaram mais perto dos filhos e os observaram com atenção. Eles perceberam que Lawson tinha uma grande capacidade de lembrar todos os nomes de nações, associando-os à sua bandeira. Eles continuaram a testar as habilidades de Lawson em várias matérias, como matemática e línguas estrangeiras.

Advertisement

As respostas da criança foram tão surpreendentes que convenceram a mamãe e o papai Lundberg a fazerem o filho fazer o teste de QI. "Quando vi os resultados, não pude acreditar", disse Lawson, "a pontuação foi 151, um número extraordinário porque não está muito longe da pontuação de Albert Einstein de 160 (e certamente não aos quatro anos)!"

Em suma, provavelmente ouviremos falar mais sobre esse pequeno gênio!

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado