Uma mãe expulsa o filho gay de casa, o avô materno o defende "é você aquela contra a natureza" - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Uma mãe expulsa o filho gay de casa,…
Como fazer um repelente natural contra moscas e mosquitos Fogo de Santo Antônio, a herpes que se ativa com o estresse: causas e sintomas deste doloroso eridema

Uma mãe expulsa o filho gay de casa, o avô materno o defende "é você aquela contra a natureza"

8.823
Advertisement

"Querida Christine, estou desapontado com você como filha. Você está certa de que temos uma "vergonha na família", mas você está errada sobre quem seja. Se você encontrar seu coração, ligue para nós".

Assim começou a carta que um avô resolveu escrever para sua filha Christine, defendendo seu neto Chad. Palavras duras, que o homem não era mais capaz de reter, assumindo uma posição bem definida, que mostra como às vezes os idosos conseguem ter visões mais objetivas e abertas do que os jovens. Mas vamos ver o que gerou tanto ressentimento.

via: Huffpost
image: Reddit

Na origem da carta, a decisão de Christine de expulsar seu filho Chad da casa, após o último dizer abertamente a sua mãe que ele era gay e teve um caso com outro homem.

Talvez seja difícil acreditar, mas é verdade. Embora acreditemos que vivemos em uma sociedade mais avançada do que no passado - mesmo do ponto de vista de direitos e igualdade - as coisas não são exatamente assim. Muitas pessoas ainda não conseguem aceitar que o amor pode ser um sentimento transversal e também interessar pessoas do mesmo sexo.

Foi o caso da mãe de Chad que, em nome dos preceitos religiosos segundo os quais ela criara seu filho, decidiu que sua orientação sexual deveria ser "punida", como uma verdadeira "abominação".

E é aqui que o avô interveio, que decidiu dar uma boa lição à filha. Assim como ela havia feito com o filho, o homem decidiu "renegá-la", se afastando definitivamente dela até que ela voltasse a si mesma, lamentando o que fizera.

"Mandar o Chad para fora de casa simplesmente porque ele disse que é gay é a verdadeira abominação", dizem as palavras escritas pelo pai de Christine. "Um pai que renega seu filho é que vai contra a natureza."

Como se isso não bastasse, o avô de Chad escreveu abertamente a sua filha que, a partir daquele momento, cuidaria dele em primeira pessoa, descartando as atitudes e opiniões de sua filha como uma perda de tempo.

"A única coisa inteligente que ouvi dizer em tudo isso foi que você não educou seu filho para ser gay. Claro que não. Ele nasceu assim e não o escolheu, assim como não escolheu para ser canhoto, já você escolheu ser ofensiva, egoísta e atrasada".

Uma recusa real do comportamento da filha, portanto, não muito diferente da recusa que Christine fez Chad sofrer. A partir dessas palavras emerge todo o carinho que um avô pode sentir em relação a um neto, por vezes considerado maior do que o experimentado por seus filhos.

O amor é amor, independentemente do sexo das pessoas que o vivem. Seria apropriado compreendê-lo completamente, deixando todos livres para vivê-lo como bem entenderem, sem tomar o direito de julgar escolhas pessoais que não causam danos a ninguém.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado