Todos os dias, esta professora caminha por 2 horas e atravessa 5 rios para chegar até a escola onde ensina - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Todos os dias, esta professora caminha…
Com 74 anos ela ganha gêmeos e vira a mãe mais velha do mundo Encontrei o segredo da felicidade: ficar longe dos idiotas

Todos os dias, esta professora caminha por 2 horas e atravessa 5 rios para chegar até a escola onde ensina

Por Roberta Freitas
7.994
Advertisement

Quanto a distância para o trabalho afeta sua vida diária? Quem sabe quantos de vocês devem fazer, todas as manhãs, uma, duas ou mais horas para chegar ao local de trabalho. Na vida, por outro lado, sacrifícios devem ser feitos. Se você tiver a sorte de realizar o trabalho dos seus sonhos, ficará ainda mais motivado. Elizabeth Miranda mora nas Filipinas e é uma professora primária que, todos os dias, para ir à escola, leva duas horas caminhando e, como se isso não bastasse, é forçada a atravessar 5 rios. Um enorme sacrifício que a mulher realiza com boa vontade todos os dias para educar os filhos de sua comunidade.

Apesar de seus enormes esforços para chegar à escola todos os dias, essa professora do ensino fundamental está confiante e acredita que todos os seus sacrifícios são recompensados pelo fato de que "seus" filhos estejam aprendendo alguma coisa. A educação é essencial para sair da pobreza em que tantas comunidades se encontram, e Miranda espera que sua história possa trazer um ar de mudança dentro de sua comunidade.

Miranda é a única professora disposta a alcançar crianças que moram em Sitio Barogante, na província ocidental de Mindoro, pois a área é extremamente remota.

A sua viagem, durante a qual ela também atravessa 5 rios, dura um total de cerca de 3 horas. Todas as manhãs. E enquanto alguns rios são facilmente atravessáveis, outros não, e a mulher precisa da ajuda de outras pessoas. Para atravessar alguns rios, a professora deve usar pequenos assentos de borracha que facilitam a viagem.

Advertisement

A escola onde Miranda ensina, é claro, não é uma escola com todos os confortos, assim como as escolas ocidentais, mas um pequeno prédio onde as crianças que se reúnem e não têm nem o que comer na maior parte das vezes. Apesar dessas deficiências importantes, as crianças estão muito felizes em ir à escola e Miranda está muito motivada para continuar sua missão.

Há dias em que o moral é baixo e a mulher pensa em desistir de tudo, mas toda vez que vê alegria nos olhos das crianças, suas esperanças para o futuro são renovadas.

Com sua missão, a mulher está tentando colocar sua história e a pobreza em que os alunos de Sítio Barogante se encontram em destaque, na esperança de que o governo construa pontes e, talvez, uma escola melhor e mais segura para todos.

Um história que mostra muita coragem e determinação. 

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado