5 excelentes razões para deixar de buscar a aprovação dos outros e nos tornarmos juízes de nós mesmos - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
5 excelentes razões para deixar de…
Um pai solteiro não tem dinheiro para pagar as compras: uma mulher atrás dele se oferece para pagar a conta Uma mãe nigeriana dá à luz a dois gêmeos

5 excelentes razões para deixar de buscar a aprovação dos outros e nos tornarmos juízes de nós mesmos

Por Roberta Freitas
701
Advertisement

Todos na vida, mais cedo ou mais tarde, passaram a se sentir julgados pelos olhos dos outros e lutaram para serem vistos de fora da melhor maneira. Essa é uma busca normal por aprovação, mas que, como acontece em muitas áreas de nossas vidas, não deve dar lugar a atitudes excessivas e prejudiciais, antes de tudo para nós mesmos.

Não se trata de um simples modo de dizer, mas de um convite a refletir sobre os comportamentos que adotamos, a fim de nos sentirmos melhores na prática. Pense nisso: ser constantemente guiado pelo que os outros pensam e agir conforme o que querem, coloca nossas preferências nas mãos de "juízes" que não têm o direito de julgar. O motivo? Simples: eles não viveram e não vivem nossas vidas. Para entender melhor o tópico, aqui estão alguns conselhos úteis.

image: Piqsels

1. Somo nós que controlamos nossas vidas

Nem sempre é fácil colocar em prática, é verdade, mas temos sempre que lembrar que somos nós que decidimos o que é melhor e o que é pior e isso pode ser fundamental. Temos o poder desde que entramos na era da razão: tudo está em exercitá-lo, certamente ouvindo os conselhos dos outros, mas no final decidindo de acordo com o que o coração nos sugere.

2. Nossa felicidade é nossa responsabilidade, antes de tudo

Cercar-se de pessoas que amam e nos fazem felizes é certamente um prazer, mas se as opiniões deles começarem a pesar em nossas decisões e em nossa capacidade de nos sentirmos felizes, isso significa que podemos ter um problema. Buscar a felicidade nos outros é normal, mas nunca vamos esquecer que somos, antes de mais ninguém, os "controladores" do nosso destino.

image: Unsplash

3. Não vamos perder tempo procurando a aprovação de outras pessoas

Fadiga e tempo perdido, em uma vida que já é curta, certamente não são coisas positivas. Se gastarmos esse tempo em busca da aprovação de todos, não será difícil ficar desapontado e perceber que teremos jogado fora horas e minutos nos quais poderíamos nos dedicar aos nossos interesses, às nossas paixões. Isso não significa professar egoísmo, mas não nos deixar sufocar pelas decisões que os outros tomam por nós, especialmente se não gostam de nós.

4. Buscar obsessivamente a aprovação nos faz viver com ansiedades e medos

"O que eles dirão? Eu irei conseguir? E se eu não for bem?": fazer esse tipo de pergunta não pode e não deve ser um lema de nossas vidas, não podemos ser guiados apenas por essas perguntas. A razão é que elas estão cheias de ansiedade, um sentimento que gera medo e inadequação. Não temos que temer os outros mais do que deveríamos: pelo contrário, vamos lembrar de acreditar em nós mesmos, em tudo o que fazemos.

Advertisement
image: Bestpicko

5. Nós nunca poderemos agradar a todos

Nunca encontraremos a aprovação unânime de todas as pessoas ao nosso redor. Agradar a todos provavelmente fará os outros felizes, exceto nós. Para isso, arriscamos gastar quantidades infinitas de energia preciosa e depois nos veremos infelizes. A qualidade de nossos relacionamentos, de nossas vidas diárias, de nossas decisões: afinal, tudo depende de nós, para melhor ou para pior. Outros podem nos dar excelentes conselhos, mas não podem e nunca devem nos substituir.

Como já mencionado, todas essas dicas não querem de forma alguma ser uma exortação ao individualismo ou ao egoísmo. Lições importantes da vida, conselhos e, acima de tudo, amor e apoio podem vir de outras pessoas. Também é verdade, no entanto, que a influência do mundo externo em nossa vida nunca deve ultrapassar certos limites, especialmente se, ao fazê-lo, limitam nossos desejos e liberdades. Antes de confiar cegamente no que os outros pensam, vamos tentar nos conhecer melhor e confiar em nós mesmos, sem esperar por julgamentos e aprovações. Podemos estar errados, é claro, mas será um daqueles erros que, sem dúvida, nos tornarão mais ricos e livres.

Tags: ÚteisPsicologia
Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado