Em 40 anos ele correu mais de 1000 maratonas com seu filho com deficiência: queria fazê-lo feliz - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Em 40 anos ele correu mais de 1000 maratonas…
Aos 88 anos, ele se forma no seu 13º curso universitário e não pretende parar: agora, ele só vê o próximo título de estudos na sua frente Casal recria fotos do casamento para comemorar seu 50º aniversário: eles se amam como se fosse o primeiro dia

Em 40 anos ele correu mais de 1000 maratonas com seu filho com deficiência: queria fazê-lo feliz

03 Abril 2021 • Por Roberta Freitas
1.979
Advertisement

Dick e Rick Hoyt eram uma equipe inseparável, na vida e no esporte. Tudo começou em 1977, quando Rick disse a seu pai Dick que queria participar de uma corrida de caridade para um jogador de lacrosse que tinha ficado paralítico. No entanto, Rick também tem uma deficiência: é uma paralisia cerebral que o obriga a ficar em uma cadeira de rodas e se comunicar por meio de um computador, mas isso não significava que o pai não pudesse fazer o seu filho feliz: ele teria feito de tudo para que pudessem correr juntos. Essa corrida foi a primeira de muitas outras e, apesar de terem chegado em penúltimo, deu a eles uma grande lição.

Dick o empurrava numa cadeira de rodas desportiva e Rick, no final da corrida, disse: “Pai, quando corro acho que a minha deficiência desaparece”. O vento no cabelo, a velocidade, ter outras pessoas por perto para competir dava ao menino a impressão de correr com suas próprias pernas.

Desde então, e depois dessas palavras, Dick nunca mais parou de correr com seu filho e eles participaram de mais de 1000 corridas, incluindo 32 maratonas de Boston, em cerca de 40 anos. Nessa maratona não se pode apenas correr: você também tem que nadar e andar de bicicleta. Dick o colocou em um bote em competições de natação e o carregou em uma bicicleta especial com assento dianteiro em competições de ciclismo.

Advertisement

Os médicos estavam convencidos de que Rick nunca poderia ter uma vida normal, mas seus pais, Dick e Judy, fizeram de tudo para refutar as crenças dos médicos: garantiram que seu filho pudesse ir à escola, participar da vida da comunidade, brincar e fazer esportes. Rick conseguiu se comunicar, embora com toques de cabeça, conseguiu se formar em educação especial pela Universidade de Boston e conseguiu participar de muitas maratonas.

Dick teria participado de outras maratonas, não fosse pelo avanço da idade. Hoje esse pai se foi e seus outros filhos, Rob e Russ, se lembram dele como um herói, um exemplo de dedicação e determinação. Dick dedicou sua vida ao filho e a sua felicidade, mas não só: ele queria ser um exemplo para as "crianças especiais" e para os seus pais. Ele queria mostrar que é possível ajudar as crianças a viverem uma vida o mais normal possível, feita de alegria, adrenalina, competição e vento nos cabelos.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado