Adota uma menina com deficiência abandonada em um orfanato: hoje ela é campeã olímpica

por Roberta Freitas

25 Junho 2022

Adota uma menina com deficiência abandonada em um orfanato: hoje ela é campeã olímpica
Advertisement

No mundo existem muitas crianças que, infelizmente, não têm a sorte de nascer em lugares tranquilos e de uma família que tenha a oportunidade de criá-las sem problemas. Por vezes, por motivos que não dependem da vontade dos pais, os pequenos se encontram a viver momentos difíceis e desagradáveis ​​para os quais nem sempre é possível encontrar uma solução.

Felizmente, não foi isso que aconteceu com Oksana, uma garota ucraniana que conheceu a pessoa certa, na hora certa, e que lhe deu uma segunda chance de uma vida melhor. Vamos contar a sua história.

via Courier Journal

Advertisement
Pubblicato da Gay Masters su Sabato 15 marzo 2014

Oksana Masters é uma jovem que se tornou uma campeã olímpica muito famosa nos últimos anos. Sua paixão pelo esporte teve que esperar alguns anos antes que pudesse florescer. A garota, aliás, antes de se tornar campeã, enfrentou um momento muito complicado de sua existência. Nascida na Ucrânia, Oksana foi deixada sozinha no orfanato por sua família biológica e lá permaneceu até os 8 anos, ou seja, até que Gay, a mulher que a adotaria, entrasse em sua vida.

Gay Masters trabalhava como fonoaudióloga na Universidade de Louisville, morando sozinha e sem filhos, quando decidiu adotar uma criança. "Eu queria ser mãe e sabia, graças à minha profissão, o quanto os primeiros anos de vida das crianças eram importantes para moldar sua personalidade - disse a mulher em entrevista - eu pretendia levar uma criança pequena comigo, mas depois mostraram uma foto de Oksana e vi algo em seus olhos que me fascinou - continuou - imediatamente entendi que aquela era minha filha".

Advertisement

Just saying--this are photos of Oksana Masters, in January 1997 and first months home. She was officially failure to...

Pubblicato da Gay Masters su Martedì 14 luglio 2015

Embora seus entes queridos estivessem céticos tanto pela idade quanto pelos problemas físicos que a pequena apresentava, Gay nunca desistiu da ideia de adotá-la e depois de dois longos anos, ela o fez. Enquanto isso, a pequena Oksana também recebeu uma foto de sua futura mãe e sempre a manteve com ela. "Quando fui ao orfanato pela primeira vez, ela disse 'eu sei quem você é, você é minha mãe' e me mostrou minha foto".

A partir desse momento, a vida de Oksana mudou e, embora com problemas físicos muito importantes, ela conseguiu seguir seu caminho e se tornar uma importante campeã paralímpica de remo e outros esportes, deixando ela e sua mãe orgulhosas. "No começo eu não gostava de esportes e isso me incomodava, mas minha mãe me incentivou e, sem me apressar, abriu as portas do que seria meu mundo - disse a atleta - tenho que agradecer a ela por ter me salvado e por me dando uma segunda chance."

Um agradecimento que a jovem dirigiu à mãe quando lhe foi atribuído o prêmio de "Desportista do ano com deficiência", ao qual Gay Masters respondeu com estas palavras: "não a salvei, teria sido de qualquer maneira salva por ela mesma. Ela é uma mulher forte e tenaz".

Uma mensagem positiva desta mãe que Oksana compartilhou, e se dirigiu a todos aqueles jovens que, por vários motivos, se sentem diferentes e frustrados: "não desanime, não deixe que a sociedade decida quem você é e o que você deve fazer, mas sempre aja".

Uma boa lição de vida para se inspirar, principalmente quando se sente triste, para poder seguir em frente e olhar o futuro com um belo sorriso.

Advertisement