O apelo de um jovem de 23 anos: "preciso de um transplante de medula óssea, você pode salvar a minha vida"

por Roberta Freitas

11 Junho 2023

O apelo de um jovem de 23 anos: "preciso de um transplante de medula óssea, você pode salvar a minha vida"
Advertisement

Ser jovem e forte é ter toda a vida pela frente, poder tomar decisões de longo prazo, poder "se dar ao luxo" de errar, refazer seus passos, amadurecer e entender que tipo de pessoa você é ou gostaria de se tornar. Isso acontece na maioria dos casos, pelo menos, quando a vida corre "linearmente" e sem problemas particulares.

Infelizmente, esse não é o caso de um jovem que foi acometido por uma rara doença fulminante. Mas há esperança para ele, e cada um de nós pode se tornar o herói de quem tanto precisa.

via Today

Advertisement

Estamos falando de Marco Zabeo, 23 anos, um garoto italiano cuja vida foi completamente virada de cabeça para baixo por uma notícia horrível.

Depois de ter encontrado sintomas completamente anômalos para um garoto tão jovem, Marco passou por várias análises que revelaram uma terrível verdade: ele sofre de leucemia linfoblástica aguda.

Infelizmente, a doença baixou drasticamente suas defesas imunológicas, expondo-o efetivamente a inúmeros riscos à sua saúde. Por isso, foi obrigado a ficar internado durante 39 dias e em total isolamento: "me senti 'preso' entre três paredes e uma janela. Comecei a temer o mundo exterior pela possibilidade de piorar ainda mais ao me expor. Mas senti muita falta de todos os meus entes queridos”, confessou o jovem.

Mas há algo que pode ser feito, algo que todos nós podemos fazer.

Advertisement

Na verdade, o jovem precisa de um transplante de medula: "por favor, faça o teste: preciso de um doador de medula, não lhe custa nada e você pode salvar minha vida", esse é o pedido de Marco onde ele exorta quem tem vontade de verificar se poderia ser um doador compatível com ele. É possível se tornar um doador através da ADMO Nacional ONLUS, por exemplo.

Marco iniciou a quimioterapia e declarou que não dá mais nada como certo: “os cheiros, a possibilidade de passear, o calor do contato humano, agora dou mais valor a cada coisinha, percebo o quanto a vida é importante”.

Ele está ciente de que, assim que terminar a terapia, terá que se submeter a um transplante de medula óssea. No entanto, a chance de encontrar um doador compatível é de cerca de uma em 100.000 e é exatamente por isso que ele lançou o apelo na esperança de que o maior número possível de pessoas entre em contato com a ADMO.

"Gostaria que houvesse mais sensibilização para doenças como a que me atingiu: nesses casos, a sobrevivência de pessoas afetadas por doenças tão raras depende muito não só dos tratamentos recebidos, mas também da solidariedade das pessoas", revelou Marco. Esperamos que muitos se mobilizem para ajudá-lo e desejamos a ele apenas o melhor.

Advertisement