Um homem pede que uma mulher amarre o seu cachorro na coleira e ela decide chamar a polícia: "um afro-americano está me ameaçando". Ela foi demitida. - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Um homem pede que uma mulher amarre…
Um sorvete caseiro com 3 ingredientes, sem lactose e sem gordura: ideal para uma pausa fresca e leve Gastrite nervosa: como reconhecer e remediar uma doença comum causada pelo estresse

Um homem pede que uma mulher amarre o seu cachorro na coleira e ela decide chamar a polícia: "um afro-americano está me ameaçando". Ela foi demitida.

Por Roberta Freitas
2.032
Advertisement

Às vezes, ocorrem episódios tão desagradáveis ​​que parece não ter fim para a intolerância, o egoísmo e os maus hábitos das pessoas. Não podíamos pensar de outra maneira lendo o que aconteceu em Nova York, no famoso Central Park.

Um pedido muito normal feito por um homem afro-americano se transformou, para uma mulher branca, em uma ocasião de colocar em prática o seu comportamento racista. O homem estava simplesmente pedindo que ela respeitasse as regras, mas naquele momento, para a ela, isso entrou em segundo plano, sobrecarregada por seus preconceitos. Uma atitude que acabou por custando muito caro para ela.

via: CNN

Christian Cooper é um homem afro-americano apaixonado por observação de pássaros. Como costuma fazer, ele cultivava seu hobby no belo cenário natural do Central Park, quando encontrou Amy Cooper, com quem, apesar do sobrenome idêntico, ele não tem nenhum parentesco.

A mulher estava com um cachorro correndo de um lado para o outro sem coleira, embora naquela área do parque tenha sido expressamente solicitado que os animais fossem amarrados, como indicado por muitas placas. Antes de Christian começar a filmar o vídeo viral, ele pediu educadamente à mulher para colocar o cachorro na coleira, seguindo assim as regras.

Amy, no entanto, se recusou, ficando com raiva. Nesse momento, o homem começou a filmar o que estava acontecendo com seu telefone celular, continuando a pedir à mulher para amarrar seu cachorro. Christian até deu comida para o cachorro da mulher, mas ela continuou a reagir indignada e ressentida, puxando o pobre cachorro, acusando o homem de fazer ameaças a ela e dizendo que chamaria a polícia.

Central Park this morning: This woman's dog is tearing through the plantings in the Ramble. ME: Ma'am, dogs in the Ramble have to be on the leash at all times. The sign is right there. HER: The dog runs are closed. He needs his exercise. ME: All you have to do is take him to the other side of the drive, outside the Ramble, and you can let him run off leash all you want. HER: It's too dangerous. ME: Look, if you're going to do what you want, I'm going to do what I want, but you're not going to like it. HER: What's that? ME (to the dog): Come here, puppy! HER: He won't come to you. ME: We'll see about that... I pull out the dog treats I carry for just for such intransigence. I didn't even get a chance to toss any treats to the pooch before Karen scrambled to grab the dog. HER: DON'T YOU TOUCH MY DOG!!!!! That's when I started video recording with my iPhone, and when her inner Karen fully emerged and took a dark turn...

Pubblicato da Christian Cooper su Lunedì 25 maggio 2020

E foi o que ela fez, e a cena foi filmada pelo homem. "Um homem afro-americano está me filmando e ameaçando eu e meu cachorro, venha imediatamente!". Com essas palavras, Amy Cooper chamou os policiais, quase chorando e fingindo que Christian a estava atacando, mesmo que - como é visível no vídeo - o homem estivesse a uma distância segura. Os agentes chegaram logo depois, mas não encontraram nenhum dos dois.

É realmente triste e desarmante notar esse comportamento. Hoje em dia, depois de anos de conscientização sobre igualdade e direitos, ainda existem aqueles que julgam e se comportam agressivamente apenas porque têm uma pessoa com uma cor de pele diferente na sua frente.

Advertisement

O episódio, tornado público, custou muito caro à senhora, pois o banco para o qual trabalhava, depois de assistir ao vídeo, decidiu demití-la, afirmando que "nenhum tipo de racismo é tolerado". Uma decisão exemplar, que esperamos que faça com que a mulher e muitas outras pessoas reflitam sobre a necessidade de parar com certas atitudes.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado