Um motorista de ônibus é agredido e assassinado por alguns passageiros que não queriam usar máscara - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Um motorista de ônibus é agredido…
Se uma pessoa não te procura, não quer dizer que ela está ocupada: pode ser que ela simplesmente não sinta sua falta 11 mulheres que decidiram mudar sua aparência graças a um corte original

Um motorista de ônibus é agredido e assassinado por alguns passageiros que não queriam usar máscara

Por Roberta Freitas
4.176
Advertisement

As notícias de todo o mundo estão cheias de casos em que os operadores de transporte público ficam feridos ou até perdem a vida no exercício de suas funções. Às vezes, os culpados são simplesmente indivíduos que viajam sem pagar a passagem. 

Em outras circunstâncias, as autoridades intervêm para defender pessoas mais fracas, como mulheres ou idosos, de ladrões, violentos ou maliciosos.

via: CNN

Em julho de 2020, na cidade de Bayonne, no sudoeste da França, um motorista de ônibus foi morto devido ao espancamento sofrido de alguns passageiros. Um deles reagiu com uma violência sem precedentes e desmotivada ao pedido de uso da máscara, conforme prescrito pelos atuais padrões de segurança anti-Covid-19.

Philippe Monguillot, esse é o nome do motorista, tinha 59 anos e morreu após 5 dias de agonia no hospital. Dois homens na casa dos 20 anos foram identificados como responsáveis ​​e foram acusados ​​de tentativa de assassinato. Dois outros passageiros foram acusados ​​de omissão de socorro, por terem testemunhado o incidente sem fazer nada.

Uma quinta pessoa foi considerada responsável por tentar ocultar um dos suspeitos. Milhares de pessoas, depois dos eventos, correram para a rua, vestidas de branco, para participar da marcha em homenagem a Monguillot. Começando com o prefeito da cidade Jean-Rene Etchegaray, terminando com o primeiro-ministro francês Jean Castex, todas as instituições condenaram amargamente o ato bárbaro. Condolência e proximidade foram expressas para a família.

O episódio desencadeou o debate sobre a segurança dos trabalhadores no serviço metropolitano, rodoviário e ferroviário. A discussão foi ainda mais longe, falando sobre responsabilidade cívica e cultural de toda a comunidade. Um roubo ou assalto, embora não seja justificável, pode encontrar uma explicação em uma necessidade. Por outro lado, esse gesto assim é absolutamente insensato, resultado de um mal inato e de uma sociopatia perigosa cada vez mais difundida.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado