Se uma criança se recusa a abraçar ou interagir com alguém, ela nunca deve ser forçada - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Se uma criança se recusa a abraçar…
Uma mulher adotou as 4 filhas de sua melhor amiga que morreu de câncer: uma comovente história de afeto e lealdade 13 filhos que tiraram a poeira de fotos antigas e descobriram que são

Se uma criança se recusa a abraçar ou interagir com alguém, ela nunca deve ser forçada

Por Roberta Freitas
7.187
Advertisement

Na família, entre amigos ou mesmo na frente de estranhos, existe uma circunstância em que todos os pais, mais cedo ou mais tarde, acabam vivendo. Isso ocorre quando uma criança, na presença de outras pessoas, é tímida e relutante em demonstrar afeto.

A mãe ou o pai então exortam o filho a cumprimentar, conversar ou interagir fisicamente, temendo que sua relutância seja interpretada como falta de educação. Nada mais errado. Veja aqui o porquê:

image: Needpix

Uma criança nunca deve ser forçada a falar, abraçar ou beijar alguém contra sua vontade. A infância é muitas vezes considerada uma versão muito incompleta da idade adulta, durante a qual faltam recursos para se comportar de maneira lógica e adequada. Essa crença é relativamente correta em muitos contextos, mas não para todos. A criança já possui muitas estruturas emocionais que lhe permitem escolher o que é melhor para si. Recusar-se a ser expansivo significa simplesmente que o instinto o orienta nessa direção.

Este comportamento não deve ser impedido ou corrigido, pois não há nada a ser "consertado". A vontade dos pequenos deve ser respeitada porque assim eles formam a sua própria personalidade e entendem que serão ouvidos.

image: Pixabay

Eles também têm direitos, como dizer "não" ou "basta" se não gostarem de algo ou não quiserem mais. Forçá-los a ter atitudes sociais que impactam seu modo de ser, corre o risco de expô-los a sérios riscos no futuro. As crianças entendem que têm acesso a si mesmas, aos seus corpos e podem decidir espontaneamente. Criá-los de forma coercitiva pode alterar sua habilidade de perceber o mundo e seus perigos.

Um indivíduo crescido com a consciência de sua autonomia será mais saudável, mais independente e mais sereno. Não importa se algum parente ou vizinho vai pensar que "ele não é tão fofo quanto os outros". Muitos têm memórias terríveis de tios, tias ou estranhos prontos para dar beijos e abraços afetuosos, mas irritantes. Por que fazer seus filhos reviverem o mesmo passado também?

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado