Pede que mantenham a distância na praia do filho que tinha sido submetido a um transplante, mas é atacada: "deixe ele em casa" - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Pede que mantenham a distância na praia…
Descobre que maltrata seus colegas: a mãe o manda para a escola com uma camiseta que diz 13 fotos divertidas de crianças que resolveram aprontar

Pede que mantenham a distância na praia do filho que tinha sido submetido a um transplante, mas é atacada: "deixe ele em casa"

Por Roberta Freitas
3.289
Advertisement

Depois de meses desde o surto da pandemia de Coronavírus, parece que ainda há muitas pessoas incapazes de perceber toda a extensão e o perigo do vírus que infelizmente está deixando o mundo todo de joelhos. Simplesmente, homens, mulheres e jovens continuam fingindo que nada está acontecendo, se recusando a por em prática até mesmo as medidas mais básicas de segurança, aquelas em que instituições e especialistas há muito insistem, vitais para proteger a si e aos outros.

Com a chegada do verão no hemisfério norte e as saídas óbvias para ir para a praia, a situação, em alguns casos, parece se tornar ainda mais problemática. Na verdade, nem todos respeitam as distâncias interpessoais apropriadas, e a mãe sobre a qual falaremos sabe o que é isso, já que ela foi vítima de uma reação verdadeiramente vergonhosa de duas mulheres a quem ela pediu apenas o cumprimento das regras.

via: Il Tirreno

"O covid não existe, se seu filho está doente, fiquem em casa": foi o que a mulher ouviu, quando pediu a duas banhistas que se afastassem dela e de seu bebê, que tinha feito um transplante recentemente e, portanto, estava particularmente em risco por causa do seu sistema imunológico mais fraco.

Como todo mundo, até o pequeno e sua mãe tinham o direito de relaxar um pouco na praia, mantendo as medidas de segurança adequadas. Um conceito que, no entanto, era desconhecido pelas duas mulheres que lhe deram a resposta vergonhosa acima. O incidente aconteceu na costa italiana da Toscana e foi relatado por vários jornais e pessoas presentes no local, incrédulas com o que tinha acontecido.

Segundo relatos, alguns banhistas teriam defendido a mulher e seu bebê particularmente delicado, vítimas inocentes e inconscientes da maldade e ignorância humana. Esperamos nunca mais ler histórias como essa, e que finalmente todos entendam a importância do compromisso contra um inimigo que pode ser qualquer coisa, menos "falso".

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado