Os traumas infantis limitam o crescimento do cérebro e o desenvolvimento das crianças: a ciência o confirma - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Os traumas infantis limitam o crescimento…
Não adianta nada parecermos bons se por dentro estamos cheios de rancor e ódio Esta mulher criou a torta de casamento mais cara do mundo: uma obra prima que custou milhões de dólares

Os traumas infantis limitam o crescimento do cérebro e o desenvolvimento das crianças: a ciência o confirma

983
Advertisement

Está agora provado e conhecido que a infância desempenha um papel fundamental na vida de uma pessoa. Experiências, afetos e, infelizmente, também os traumas são uma bagagem que os seres humanos carregam consigo para a vida.

Não estamos falando apenas da personalidade, mas também - e acima de tudo - do lado cognitivo. Porque uma experiência que uma criança viveu ou sofreu influencia de uma forma bastante evidente a capacidade do cérebro de realizar um desenvolvimento livre de problemas ou desordens, como demonstrado pelos escaneamentos cerebrais realizados pelos especialistas nesse sentido.

Sabemos que os traumas físicos deixam uma marca. Sejam contusões, feridas ou olhos roxos, suas consequências podem ser avaliadas, tratadas e curadas. Mas o que acontece quando os traumas têm características psicológicas e emocionais? Um transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) certamente não é fácil de identificar, como uma contusão pode ser.

A esse respeito, os especialistas compararam imagens cerebrais de crianças emocionalmente saudáveis com outras de crianças negligenciadas, maltratadas ou tristes, observando diferenças muito grandes tanto em tamanho quanto em estrutura cerebral. É isso mesmo: as "feridas" emocionais não fizeram o cérebro crescer, mostrando espaços que não aparecem nos exames de crianças "saudáveis".

O transtorno de estresse pós-traumático deve ser tratado desde a mais tenra idade, porque é um fator que pode comprometer o crescimento saudável das crianças. Em particular, de acordo com pesquisadores da Universidade de Stanford, os jovens que experimentam esse problema, se não forem tratados, podem desenvolver atrasos no desenvolvimento, problemas de memória ou emoções fora de controle. Todas situações "controladas" pelo hipocampo.

Portanto, é essencial que pais e educadores reconheçam se uma criança - mesmo que aparentemente calma - tenha sofrido estresse emocional ou trauma psicológico. Os pequenos podem esconder em maneira eficaz abusos ou deficiências emocionais, e isso não facilita sua busca.

Felizmente, nesse caso, ciência e psicologia podem ser muito úteis e, embora hoje o progresso feito em técnicas de educação infantil sejam muitos, ainda podemos melhorar muito no que diz respeito à compreensão, amor e atenção, ajudando os pequenos a viver a infância feliz que eles merecem e, consequentemente, uma vida melhor.

Source:

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado