Não sou uma mãe perfeita, mas todos os dias eu tento ser uma boa mãe - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Não sou uma mãe perfeita, mas todos…
Mesmo manchada, a banana pode ser uma potente aliada para o nosso bem-estar Viver com um animal doméstico melhora a vida das crianças: um estudo confirma

Não sou uma mãe perfeita, mas todos os dias eu tento ser uma boa mãe

2.324
Advertisement

Tornar-se mãe é um grande presente, um privilégio que enriquece e muda a vida de uma mulher para sempre. Toda mãe gostaria de ser sempre perfeita para seus filhos: ela sempre gostaria de saber o que fazer e de fazer bem feito. Toda mãe sempre espera ser cada dia melhor e fazer cada vez mais cuidar para seus filhos. Mas as mães costumam esquecer que a perfeição não existe, que é possível aprender com seus erros e que aceitar sua própria imperfeição faz parte de ser mãe.

image: Pexels

As mães sempre tendem a querer realizar suas tarefas perfeitamente, esquecendo o quanto é difícil ser mãe. E, não apenas pelo parto e pela dor, ou pelas noites sem dormir, ou pelas mil dúvidas que as assolam. Mas também por um sentimento de "rompimento" com o modo de vida anterior. Os tempos e as necessidades mudam totalmente, os projetos de vida ou de trabalho que frequentemente sofrem repercussões e o corpo que se transforma sob seus olhos. Nada mais é como antes e nunca mais será. E você se vê pensando nessa nova versão que ainda não conhece e para a qual gostaria de dizer "calma, você vai conseguir". Em vez disso, você se pergunta por que não tem tempo nem para tomar um banho ou tomar um café com os amigos.

Você começa a sentir a pressão subindo do seu estômago e analisa sua vida sob uma lupa até ficar sobrecarregada com sentimentos de culpa por qualquer coisa. Então, um dia você irá acordar e olhar diferentemente para esses dias que parecerão desbotados e distantes e irá notar que está sorrindo. Porque o tempo que passa alivia o cansaço e acalma os sentimentos de culpa, e por nada no mundo você voltaria atrás.

E é apenas o começo de um novo e maravilhoso caminho a ser descoberto: quando seu filho pega você pela mão ou diz que te ama, ou quando você pode curar qualquer machucado com um beijinho. Então você percebe que sim, é imperfeita, comete erros e certamente fará outros, mas tenta todos os dias se comprometer a ser uma boa mãe.

Uma boa mãe que pode cometer erros, mas aprende com eles, uma mãe que tenta ser a versão melhor de si mesma.

Tags: PsicologiaAmor
Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado