Uma gatinha de rua com uma doença rara nas patas é resgatada e aprende a andar sozinha - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Uma gatinha de rua com uma doença rara…
Duas mulheres riem cruelmente quando abandonam seus cães assustados na frente de um abrigo Esse garoto consegue passear com mais de 20 cães de uma vez, imortalizando-os em adoráveis ​​

Uma gatinha de rua com uma doença rara nas patas é resgatada e aprende a andar sozinha

Por Roberta Freitas
1.229
Advertisement

Existem pessoas que realmente fariam qualquer coisa para ajudar os necessitados. E não estamos falando apenas de seres humanos, mas também e principalmente de animais. Nem todos os cães e gatos, especificamente, nascem e crescem com a sorte de poder contar com um telhado, uma família e uma boa saúde.

E assim foi também para o protagonista gatinha da história que estamos prestes a contar. Uma filhote de rua que aprendeu desde cedo a lidar com problemas de saúde, sofrendo de uma doença rara que atingiu suas patas. Felizmente, no caminho, conheceu pessoas generosas que lhe deram uma segunda chance real na vida.

Estamos na Califórnia, e a gatinha sobre a qual queremos falar se chama Melody. Quando foi encontrada, suas patas dianteiras estavam em tal condição que pareciam praticamente "espalhadas" para os lados: para andar, a pobre filhote tinha que quase engatinhar, arrastando-se para frente.

Voluntários do grupo Love Your Feral Felines a tiraram da rua e deram a ela todo o cuidado que ela precisava. Informados da descoberta, eles imediatamente levaram a gatinha com eles, observando, após as devidas investigações, que ela sofria da chamada "síndrome do filhote nadador". Esta é uma anomalia do desenvolvimento que afeta as pernas da frente, que são mais abertas do que o normal e fazem com  que seja praticamente impossível caminhar.

Inútil dizer que, para uma gata de rua como Melody, tal condição poderia ter sido fatal. Não caminhar significa não conseguir comida, nem escapar de situações perigosas. Os garotos da associação, no entanto, decidiram dedicar todos os seus esforços para garantir que o gatinho pudesse viver uma vida normal como os outros. Felizmente, a síndrome da qual ela era afetada podia ser corrigida com reeducação, a ser realizada em uma idade jovem, quando as articulações ainda estão em fase de desenvolvimento.

Advertisement

Os veterinários que a trataram, com ataduras especiais, talas e exercícios realizados dia após dia, conseguiram recuperar as patinhas de Melody. A reabilitação foi dura e longa, mas a gatinho conseguiu se recuperar lentamente, também graças a outro gatinho do centro de recuperação, chamado Poco, no qual se apoiou durante o longo processo de tratamento. No final, o curativo para manter as patas na posição correta não era mais necessário, e Melody andava sozinha. Finalmente, ela pode aproveitar a vida, com o carinho e o cuidado que uma voluntária da estrutura, Heather e sua filha, decidiram dar, levando-a para casa com elas. Uma bela história de compaixão e altruísmo, que consegue dar a todos confiança e esperança.

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado