Falar com os entes queridos que não estão mais entre nós ajuda a elaborar o luto e a melhorar a nossa saúde mental - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Falar com os entes queridos que não…
Viaje o máximo possível: o dinheiro pode voltar, o tempo e as emoções não Nesta ponte em Glasgow é possível deixar casacos e roupas para quem precisa

Falar com os entes queridos que não estão mais entre nós ajuda a elaborar o luto e a melhorar a nossa saúde mental

Por Roberta Freitas
8.385
Advertisement

Lidar com a perda de um ente querido não é fácil: seja mãe, pai, irmão ou amigo, dizer adeus a alguém próximo não é uma situação agradável. Embora todos enfrentem sua dor de maneira diferente, continuar conversando com o falecido pode ser reconfortante e pode ajudar a passar pelo processo muito mais rapidamente. Muitas pessoas costumam conversar com alguém que se foi, embora alguns possam achar estranho, mas a realidade é que isso funciona como um mecanismo de defesa completamente válido e saudável, que pode ajudar a superar o momento de luto.

via: Teen Vogue

De acordo com a Dra. Alison Forti, professora assistente do Departamento Consultivo da Universidade de Wake Forest, "conversar em voz alta com um ente querido que faleceu, na frente de um túmulo ou em casa, é útil para muitas pessoas que atravessam a dor", disse ela à Teen Vogue.

Da mesma forma, a especialista disse: "Às vezes, incentivo meus pacientes a conversarem com uma cadeira vazia na tentativa de ajudá-los a lidar com a dor. Muitas pessoas experimentam um sentimento de descrença depois de perderem um ente querido. Incentivar as pessoas a falarem em voz alta com seu ente querido ajuda a resolver a incredulidade". De fato, de acordo com um estudo realizado com viúvas e viúvos idosos no País de Gales, descobriu-se que pelo menos 13% dos entrevistados ouviram a voz do ente querido falecido, 14% os viram e 3% tiveram a sensação de tocá-lo. Mas, em geral, 39% disseram que continuaram a sentir a presença de seu ente querido, presenças que geralmente são reconfortantes.

image: Pxfuel

Por outro lado, a Dra. Sherrie Campbell prefere pedir a seus clientes que escrevam cartas para seus entes queridos que não estão mais aqui para expressar suas queixas ou pensamentos finais, coisas que qualquer um de nós gostaríamos de ter dito antes da partida de nossos parentes, amigos ou parceiros.

Os conhecemos em vida, e se acharmos que algo foi deixado inacabado com um ente querido que deixou este mundo ou apenas quisermos falar com ele, isso pode nos ajudar a gerenciar perdas e luto, estabilizar nossa saúde mental e a manter vivas em nossos corações as pessoas queridas que se foram. 

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado