Conselheiro se recusa a chamar a sua colega negra de "doutora" em uma reunião de negócios e é demitido - OlhaQueVideo.com.br
x
Utilizando este site, você aceita o modo no qual utilizamos os cookies para melhorar a sua experiência. Saiba mais Ok
x
Conselheiro se recusa a chamar a sua…
“Não permiti que ele pulasse escada abaixo”: 17 crianças manhosas choram pelos motivos mais absurdos Quando você crescer, vai perceber que sua mãe é a melhor amiga que você poderia ter

Conselheiro se recusa a chamar a sua colega negra de "doutora" em uma reunião de negócios e é demitido

28 Abril 2021 • Por Roberta Freitas
3.793
Advertisement

Um conselho municipal na Carolina do Norte demitiu o conselheiro Tony Collins, um homem de pele branca, que se recusou a usar o apelativo "doutora" sempre que precisava se dirigir a uma mulher negra presente na reunião. As correções contínuas da mulher, chamada Carrie Rosario, repetidas várias vezes durante o longo encontro que aconteceu via plataforma Zoom, foram de pouca utilidade. "Me chame de doutora Rosário, por favor", mas o funcionário público continuou a chamá-la de "senhora Rosario". Qual é o problema? Talvez estejamos mais uma vez perante um caso de racismo e misoginia que, com razão, foi punido. Do contrário, por que o Sr. Collins se recusaria tão obstinadamente diante de um pedido tão simples?

Carrie Rosario tem doutorado e é professora associada da University of North Carolina, em Greensboro. Durante a longa reunião no Zoom com os vários conselheiros da cidade, a Dra. Rosario levantou algumas preocupações a respeito de um projeto de construção em sua zona, perto de sua casa. É nesse contexto que um primeiro conselheiro municipal a chamou por engano com o título errado e imediatamente pediu desculpas a ela, assim que a mulher o indicou. Depois de um tempo, porém, o conselheiro urbanista, Tony Collins, passou a se referir a ela como "Senhora Rosario". O homem continuou a se referir a ela assim mesmo depois de ser repreendido várias vezes pela mulher: "Por favor, me chame pelo meu título, doutora Rosário". "Eu leio que o nome dela é Carrie Rosario, então vou chamá-la assim" - naquele ponto, era evidente que o oficial Tony Collins estava desrespeitando deliberadamente a mulher.

A doutora Rosario, por sua vez, ficou muito frustrada com a conversa que teve com o conselheiro Collins, também porque lhe fez um pedido simples e mais do que legítimo. O orgulho de Tony Collins aparentemente levou a melhor sobre o homem, e é por isso que a Câmara Municipal de Greensboro decidiu demiti-lo de seu papel como conselheiro.

Advertisement

Vitória merecida, portanto, a da doutora Rosario, que suou e lutou como todos para se formar. Por que alguém deveria denegri-la assim?

Advertisement

Deixe um comentário!

Advertisement
Advertisement
x

Por favor, faça o login para carregar o vídeo

Cadastre-se com Facebook com 2 simples cliques!
(Usamos Facebook somente para que o registro seja mais rápido e NÃO iremos postar nada no seu mural)

Acesse com Facebook

Quer mais coisas como essa?

Curta e não perca os melhores da internet!

×

Já sou fã, obrigado